REPORTAGEM

Infografia: Energia Sedenta - Interdependência entre Energia e Água

30 de maio de 2014

Image

O desafio da água e da energia: veja a infografia


DESTAQUES DO ARTIGO
  • As interdependências entre energia e água complicam a busca de possíveis soluções.
  • No intuito de apoiar os esforços dos países para enfrentar os desafios na gestão da energia e dos recursos hídricos, o Banco Mundial lançou a Thirsty Energy1.
  • Thirsty Energy1, a primeira publicação da iniciativa Energia–Água, apresenta o nexo entre energia e água, examina as necessidades de recursos hídricos para a geração de energia e delineia algumas possíveis soluções técnicas e institucionais para melhorar a gestão desse nexo.

O desafio da energia e da água

São necessários volumes significativos de água em quase todos os processos de geração de energia, desde a produção hidrelétrica e o resfriamento e outros usos nas usinas térmicas, até a extração e o processamento de combustíveis. No caminho inverso, o setor hídrico precisa de energia para extrair, tratar e transportar a água. Tanto a energia como a água são usadas na produção agrícola, inclusive em culturas destinadas a gerar energia por meio dos biocombustíveis. O crescimento populacional e a rápida expansão das economias aumentam a demanda por água e energia, enquanto várias regiões em todo o mundo já estão enfrentando episódios de falta significativa desses recursos.

Hoje em dia, mais de 780 milhões de pessoas não têm acesso a água potável e mais de 1,3 bilhão não dispõem de acesso a energia elétrica. Ao mesmo tempo, estimativas apontam que, até 2035, o consumo mundial de energia crescerá 35%, enquanto o consumo de água pelo setor energético aumentará em 85%. A mudança climática vai impor desafios ainda maiores à gestão dos recursos hídricos e da energia ao aumentar a variabilidade da água e intensificar os eventos relacionados ao clima, como as graves inundações e secas.

Essas interdependências complicam a busca das possíveis soluções e são justificativa mais do que convincente para melhorar sem demora o planejamento integrado da água e da energia, a fim de evitar cenários indesejados no futuro.

A água limitará a energia no futuro?

Embora uma crise mundial relacionada aos recursos hídricos possa ocorrer no futuro, o desafio da energia já faz parte do presente. As restrições em termos da oferta de água já causam impactos adversos no setor energético em muitas partes do mundo. Nos Estados Unidos, várias usinas foram afetadas pelos baixos fluxos de água ou pelas temperaturas elevadas da água. Na Índia, uma usina térmica teve de ser fechada recentemente em virtude de uma grave falta de água. A França se viu obrigada a reduzir ou suspender a produção de energia em usinas nucleares porque as altas temperaturas da água punham em risco os processos de resfriamento durante ondas de calor. Secas recorrentes e prolongadas estão pondo em risco a capacidade hidrelétrica em muitos países, como Sri Lanka, China e Brasil.

Apesar dessas preocupações, o planejamento e a produção no setor energético costumam ser feitos sem levar em consideração as limitações de água atuais e futuras. Quem faz o planejamento e toma as decisões em ambos os setores normalmente está mal informado dos fatores por trás desses desafios, de como enfrentá-los e dos méritos das diversas opções técnicas, políticas, de gestão e de governança. A falta de um planejamento integrado envolvendo esses dois setores é insustentável do ponto de vista socioeconômico.

O que é a Thirsty Energy1?

No intuito de apoiar os esforços dos países para enfrentar de forma proativa os desafios na gestão da energia e dos recursos hídricos, o Banco Mundial lançou uma iniciativa mundial, a Thirsty Energy1. O objetivo é ajudar os governos a prepararem-se para um futuro incerto e pôr fim a silos disciplinares que impedem o planejamento intersetorial. Tomando o setor energético como porta de entrada, a Thirsty Energy1 quantifica as compensações e identifica as sinergias entre a gestão dos recursos hídricos e energéticos.

A Thirsty Energy1 demonstra a importância de enfoques combinados na gestão de ambos os recursos por meio do trabalho baseado na demanda em vários países. Assim, oferece exemplos de como o uso de ferramentas operacionais fundamentadas por evidências para gerir esses recursos pode fortalecer o desenvolvimento sustentável. O conhecimento gerado dessa forma será dividido de forma mais ampla com outros países que enfrentam desafios semelhantes.

A Thirsty Energy1 concebe enfoques sob medida com base nos recursos disponíveis, modelando a experiência e as realidades institucional e política do país. A fim de garantir a participação efetiva do cliente e o sucesso do planejamento integrado, ela se concentra na formação das capacidades das partes interessadas pertinentes e na potencialização das iniciativas e conhecimentos já existentes. O desafio da energia e da água é grande demais para apenas uma organização, seja ela qual for. Em virtude do papel fundamental do setor privado nos setores energético e hídrico, foi criado um Grupo de Referência do Setor Privado (GRSP) para promover o intercâmbio de experiências, prestar assistência técnica e assessoria em políticas, e intensificar os esforços de promoção e divulgação.

O que a Thirsty Energy1 está fazendo?

  • Conscientizando cada vez mais os responsáveis pelas decisões políticas, o setor privado e outras partes interessadas sobre as necessidades de água para os projetos energéticos a fim de reduzir a vulnerabilidade desses projetos às restrições em termos de recursos hídricos.
  • Fortalecendo a capacidade das partes interessadas para planejar e gerir os recursos energéticos e hídricos de forma abrangente, aprimorando as ferramentas e as soluções técnicas à disposição para avaliar as implicações econômicas, ambientais e sociais das restrições em termos de água nos planos de expansão no setor de energia e eletricidade.
  • Estimulando a colaboração interdisciplinar entre os setores energético e hídrico, bem como promovendo o intercâmbio de conhecimento para ajudar na elaboração de um quadro de gestão integrada e assegurar a sua aplicação na prática.
  • Desenvolvendo ferramentas e enfoques técnicos inovadores, assim como material e orientação voltados para a área de políticas, a fim de ajudar os países no desenvolvimento sustentável dos seus recursos energéticos e hídricos.

A Thirsty Energy1, a primeira publicação da iniciativa Energia–Água, apresenta o nexo entre energia e água, examina as necessidades de recursos hídricos para a geração de energia e delineia algumas possíveis soluções técnicas e institucionais para melhorar a gestão desse nexo.


Image

Clique aqui para ver infografia completa.



1 "Energia Sedenta", em uma tradução livre.

Última atualização: 28 de maio de 2014

Api
Api