Skip to Main Navigation
COMUNICADO À IMPRENSA 24 de Março de 2020

Banco Mundial: Belo Horizonte vai melhorar o acesso das comunidades mais carentes ao sistema de transporte

Mais de 336.000 pessoas poderão ter acesso a mais oportunidades de trabalho formal

WASHINGTON, 24 de março de 2020 – O Conselho de Administração do Banco Mundial aprovou hoje um empréstimo de US$ 80 milhões para Melhoria da Mobilidade e Inclusão Urbana no Corredor Amazonas em Belo Horizonte.

O projeto reúne investimentos para melhorias urbanas em um bairro informal de baixa renda, o Vila Cabana do Pai Tomás. Ele também apoiará a implementação de um sistema de transporte de massa (Corredor de Ônibus Expresso Amazonas), incluindo novas estações e pontos de ônibus, recuperação de calçadas e equipamentos e tecnologia para apoiar a operação do corredor de ônibus.

Oitocentos e quinze mil usuários se beneficiarão do Expresso Amazonas, além dos 20.000 moradores de baixa renda da Vila Cabana do Pai Tomás. Os beneficiários indiretos desse projeto incluirão os 5,9 milhões de habitantes da região metropolitana de Belo Horizonte, que verão redução nos congestionamentos, na poluição e nos acidentes de trânsito no Expresso Amazonas, um corredor que transporta o maior número de passageiros da cidade.

A expansão de Belo Horizonte aconteceu com um aumento significativo de favelas por conta do crescimento econômico e populacional. Consequentemente, quase 20% da população da capital mineira vive em favelas. Muitas delas sofrem com infraestruturas precárias de habitação e saneamento, e não têm acesso a oportunidades e serviços urbanos e a empregos formais em razão da integração inadequada com a rede de transporte.

As mulheres de baixa renda são as mais afetadas pela qualidade da malha de transporte, pois têm menos acesso a carros e motos e dependem do transporte público mais do que os homens. Os dados mostram que 44% das viagens são feitas em transporte público em comparação a 27% de viagens feitas pelos homens.

As áreas pobres também são vulneráveis a riscos climáticos, como enchentes, deslizamentos de terra e dengue. Como esses eventos também afetam o tempo de viagem, espera-se que a implementação do Expresso Amazonas diminua o impacto econômico dos eventos climáticos extremos.

“É crucial melhorar o sistema da malha de transporte para proporcionar a essas comunidades a oportunidade de conseguir empregos melhores e de aumentar a renda familiar. Ele também permitirá que as mulheres tenham mais acesso ao mercado de trabalho, promovendo o desenvolvimento econômico de todo o município” , disse Paloma Anós Casero, Diretora do Banco Mundial para o Brasil.

Alguns dos resultados apoiados pelo projeto são:

  • Um serviço com mais qualidade para usuários de transporte público na área de influência do Expresso Amazonas.
  • Melhor acessibilidade das famílias de baixa renda a oportunidades de emprego e oportunidades e serviços no município de Belo Horizonte.
  • Melhores condições de vida urbana dos moradores de favelas precárias de Belo Horizonte: Vila Cabana do Pai Tomás e Região de Jatobá.

Este empréstimo em parcela única do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) ao Município de Belo Horizonte tem garantia da República Federativa do Brasil e prazo final de amortização de 24 anos, com um período de carência de cinco anos.

 

Para mais informações, visite o site: www.bancomundial.org.br

Visite nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/bancomundialbrasil

Atualize-se pelo Twitter: https://www.twitter.com/bancomundialbr

O nosso canal no YouTube é: https://www.youtube.com/user/alcregion2010


COMUNICADO À IMPRENSA Nº 2020/149/LAC

Contatos

Brasilia
Elisa Diniz
+55 (61) 3329-1059
elisadiniz@worldbank.org
Washington
Candyce Rocha
+1 (202) 458-4963
crocha@worldbank.org
Api
Api