Skip to Main Navigation
COMUNICADO À IMPRENSA 20 de Junho de 2019

O Banco Mundial Disponibiliza USD 420 milhões para Ajudar Moçambique a Reforçar o Acesso a Electricidade ao Nível Interno e Regional

WASHINGTON, 20 de Junho de 2019— O Conselho de Administração do Grupo Banco Mundial aprovou hoje um montante total de USD 420 milhões em doações e garantias da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA)* destinado a reforçar a capacidade de transmissão de energia para o mercado interno e regional, assim como o aumento da capacidade de geração de energia através de investimentos do sector privado. O projecto irá beneficiar igualmente de cofinanciamento resultante de uma subvenção de USD 24 milhões do Fundo Fiduciário Norueguês.

Elaborado como uma operação integrada que inclui simultaneamente investimentos públicos e privados, o Projecto Regional de Electricidade de Temane (TREP) irá financiar a construção de uma linha transmissora de alta voltagem de 563 km entre Maputo e Vilanculos/Temane e apoiar o financiamento do sector privado de uma central de ciclo combinado de 400 MW. Em conjunto essas operações deverão reforçar a produção e transmissão de energia em Moçambique e na África Austral. O projecto possibilitará um investimento privado na ordem dos USD 750 milhões na produção.

Para além de aumentar as capacidades de transmissão e produção, o TREP financiará estudos técnicos de apoio à integração regional de energia e uso de tecnologias renováveis no planeamento e operação de sistemas de energia. Apoiará também estudos sobre planos de investimento no sector da energia, incluindo o papel de Moçambique no comércio regional”, afirma Zayra Romo, Especialista Sénior em Energia e Chefe da Equipa do Projecto.

O TREP integra a espinha dorsal da rede de transmissão de Moçambique, concebida para integrar os seus sistemas de energia desarticulados do norte, centro e sul e reforçar a conectividade ao Grupo de Energia da África Austral (Southern African Power Pool - SAPP). O projecto é uma parte integrante dos esforços do SAPP para aumentar a capacidade de produção e expandir a rede regional de transmissão, criar condições para dar acesso a milhões de pessoas na região que vivem sem electricidade e reduzir o teor de carbono dos sistemas de energia da África Austral. “É também fundamental para o desenvolvimento do sistema eléctrico interno de Moçambique e  a expansão do acesso à energia e a garantia de um abastecimento de energia seguro, económico e sustentável que é um dos principais motores do desenvolvimento económico e social de Moçambique”, referiu Mark R. Lundell, o Director de País para Moçambique do Banco Mundial.

O projecto Temane é fundamental para aumentar as oportunidades de comércio de energia entre os países do SAPP. Apesar da abundância de recursos energéticos na sub-região, a falta de interligações transfronteiriças continua a ser um constrangimento de monta. A integração completa dos sistemas de energia dos países do SAPP e o aumento do comércio de energia podiam traduzir-se em poupanças de USD 42 mil milhões em investimento e custos de funcionamento até 2040. O Banco Mundial está empenhado em apoiar a África Austral a realizar este potencial de poupanças”, disse Deborah Wetzel, a Directora do Banco Mundial para a Integração Regional de África, Médio Oriente e Norte de África.

O TREP complementa duas outras operações da IDA em fase de implementação em Moçambique (ascendendo a USD 230 milhões) destinadas a aumentar a fiabilidade e a eficiência do actual sistema de energia, a fazer avançar reformas empresariais na companhia nacional de electricidade (Electricidade de Moçambique, EDM) e a expandir o acesso.


COMUNICADO À IMPRENSA Nº 2019/105/AFR

Contactos

Washington
Aby K. Toure
(202) 473-8302
akonate@worldbank.org
Api
Api