COMUNICADO À IMPRENSA 23 de setembro de 2018

Nações Unidas, Banco Mundial e Organizações Humanitárias Lançam Parceria Inovadora para Erradicar a Fome

WASHINGTON, 23 de Setembro de 2018 —As Nações Unidas, Banco Mundial, Comité Internacional da Cruz Vermelha,  Microsoft Corp. , Google e Amazon Web Services (AWS) anunciaram hoje uma parceria global sem precedentes para evitar fomes futuras.

As organizações internacionais, com o apoio de empresas de tecnologia de ponta a nível global, estão a lançar o Mecanismo de Acção Contra a Fome (FAM) – o primeiro mecanismo global dedicado a evitar fomes futuras. No passado, as respostas a estes acontecimentos devastadores vieram, geralmente, muito tarde uma vez que já se tinham perdido muitas vidas, com custos de assistência elevados. O FAM pretende mudar esta situação, trabalhando para a prevenção, preparação e acção precoce em relação à fome – intervenções que podem salvar mais vidas e reduzir os custos humanitários em até 30%. A iniciativa utilizará a capacidade de previsão dos dados para accionar fundos através de instrumentos de financiamento adequados e trabalhando em estreita colaboração com os sistemas existentes.  

Em 2017, mais de 20 milhões de pessoas no nordeste da Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen enfrentaram fome ou situações semelhantes à fome, o resultado de um cruzamento complexo de conflito, pobreza, alterações climáticas e preços dos alimentos. Estas condições permanecem hoje em muitas partes do mundo, deitando por terra ganhos no desenvolvimento obtidos à custa de muito esforço em países cronicamente pobres. Actualmente, 124 milhões de pessoas vivem em níveis de crise em termos de segurança alimentar, sendo necessária uma assistência humanitária urgente para a sua sobrevivência. Mais de metade delas vive em áreas afectadas por conflito.

“O Mecanismo de Acção Contra, FAM, é uma nova ferramenta da maior importância para ajudar a prever e, consequentemente, evitar a insegurança alimentar e a fome antes que estas tenham a possibilidade de se implantar. A prevenção de crises salva vidas. Com o Mecanismo de Acção Contra a Fome, estamos a reiterar o nosso compromisso de Tolerância Zero à fome e à insegurança alimentar aguda”, afirmou o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres.

“O facto de milhões de pessoas – muitas delas crianças – ainda sofrerem de desnutrição grave e de fome no século XXI é uma tragédia mundial” diz o Presidente do Grupo Banco Mundial, Jim Yong Kim. “Estamos a criar uma coligação global sem precedentes para dizer ‘acabou.’ O Mecanismo de Acção Contra a Fome é uma abordagem preventiva que integra tecnologia inovadora, financiamento precoce e parcerias fortes no terreno num esforço que visa evitar a fome. Irá ajudar-nos a utilizar os nossos recursos combinados para proteger os mais pobres e os mais vulneráveis, e permitir-nos-á recentrar a nossa atenção colectiva nos milhões de pessoas que cronicamente estão sujeitas à insegurança alimentar e dela sofrem todos os anos”.

“O CICV, que trabalha na linha da frente no mundo inteiro, vê o profundo sofrimento que o conflito e a violência provocam. A fome é, muitas vezes, um sintoma devastador da guerra prolongada. Temos esperança que os novos modelos de colaboração, tal como este, tragam novas soluções e reduza a insegurança alimentar em grande escala”, disse o Presidente do ICRC, Peter Maurer.

O FAM irá promover investimentos que, aos primeiros sinais, ataquem as causas que estão na raiz da fome. Irá ajudar a criar meios de subsistência das pessoas vulneráveis, redes de segurança e mecanismos de defesa. Na última década, o Banco investiu até USD 3 000 milhões ao ano em iniciativas para a segurança alimentar e estamos a estudar formas adicionais de aumentar estes investimentos em projectos e programas futuros.

O FAM utilizará a mais moderna tecnologia para fornecer alertas precoces mais poderosos destinados a identificar o momento em que as crises alimentares ameaçam tornar-se fomes. Estes alertas accionarão planos de financiamento e de acção, previamente acordados com os dadores, agências humanitárias e governos por forma a gerar intervenções mais precoces e mais eficientes.

“Se pudermos prever com mais exactidão quando e onde fomes futuras vão ocorrer, podemos salvar vidas com uma resposta mais precoce e mais eficaz”, disse Brad Smith, Presidente da Microsoft. “A inteligência artificial e machine learning têm enormes potencialidades para prever e detectar sinais precoces de escassez de alimentos, como por exemplo, quebras da produção agrícola, secas, desastres naturais e conflitos. A Microsoft associa-se com orgulho à Amazon e Google no desenvolvimento de soluções destinadas a responder a esta necessidade humanitária.”

Google, Microsoft e Amazon Web Services e outras empresas tecnológicas estão a contribuir com os conhecimentos mais avançados do mundo para o desenvolvimento de um conjunto de modelos analíticos chamados “Artemis” que utilizam Inteligência Artificial (IA) avançada e Machine Learning para calcular e prever o agravamento de crises de segurança alimentar em tempo real. Estas previsões irão ajudar a orientar e promover uma resposta mais precoce por parte dos decisores.

“ A inteligência artificial e outras tecnologias avançadas podem ser uma força positiva poderosa e já vimos que têm potencialidade para ajudar os agricultores a identificarem doenças nas plantas de mandioca, manter as vacas mais saudáveis e produtivas e integrar o esforço de socorro global. A Google tem o orgulho de ser parceira do Banco Mundial no Mecanismo de Acção Contra a Fome para ajudar a evitar fomes futuras em comunidades de todo o mundo”, afirmou Kent Walker, Vice-Presidente Sénior para os Assuntos Globais e Director Jurídico da Google.

“É com orgulho que fazemos parte da Iniciativa FAM e colaboramos para resolver uma das questões mais prementes do mundo”, disse Teresa Carlson, Vice-Presidente do Sector Público Mundial, Amazon Web Services, Inc. ”A colaboração entre o sector público e privado, como é este caso concreto, permite-nos levar tecnologia avançada às principais organizações humanitárias, dando-lhes as ferramentas inovadoras para prever e evitar a fome e, em última análise, salvar vidas”.

O FAM aproveita a experiência e o compromisso do Banco Mundial para melhor prever os riscos e evitar crises de todo o tipo antes que elas ocorram. Em Julho, o Conselho do Grupo Banco Mundial aprovou uma nova plataforma para identificar riscos antes que estes se tornem verdadeiras crises. A Plataforma incorpora a prevenção e a prontidão nas estratégias de desenvolvimento dos países clientes e está a ser usada para se antecipar às crises mundiais tais como fome, Ébola e outros desastres naturais ou provocados pelo homem.   

O FAM também recorre aos esforços das Nações Unidas para priorizar a prevenção e às suas acções destinadas a equacionar os riscos de forma mais sistemática. Está também em harmonia com a recém- adoptada Resolução do Conselho de Segurança 2417 sobre os elos entre a insegurança alimentar induzida pelos conflitos e a ameaça de fome.  

O FAM será inicialmente desenvolvido num pequeno grupo de países vulneráveis chegando, em última instância, a uma cobertura mundial. A 13 de Outubro, líderes dedicados a esta iniciativa irão reunir-se nas Reuniões Anuais do FMI-Banco Mundial para discutir mais amplamente a implementação do FAM. 


Contactos

In Washington:
Kristina Nwazota
+1 (202) 422-2408
knwazota@worldbank.org
For Broadcast Requests:
Huma Imtiaz
+1 (202) 473-2409
himtiaz@worldbankgroup.org
Api
Api