Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA 8 de Maio de 2018

Moçambique recebe US$ 150 milhões para estradas rurais em apoio à produtividade agrícola

WASHINGTON, 08 de maio de 2018 - O Banco Mundial aprovou hoje uma doação financeira no montante equivalente a 150 milhões de dólares americanos em apoio ao Projeto de Desenvolvimento Integrado de Estradas Vicinais do Governo de Moçambique. Este financiamento da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA) será utilizado para melhorar o acesso rodoviário em áreas rurais selecionadas das províncias da Zambézia e Nampula, onde vive a maioria da população rural carenciada do país.

A renda média das atividades agrícolas nas províncias-alvo do projeto é três vezes menor do que no resto do país devido, entre outros fatores, a acessibilidade precária nas zonas rurais. Cerca de 6,5 milhões de habitantes rurais não têm acesso a uma estrada em bom estado ou razoável em Moçambique, e os choques climáticos e desastres naturais exacerbam a já crónica baixa produtividade agrícola. Este projeto irá visar especificamente 10 distritos nas províncias da Zambézia e Nampula com elevado potencial agrícola, e uma população total de cerca de 2.2 milhões de pessoas, das quais aproximadamente 1.5 milhões vive abaixo da linha da pobreza. Outra área de enfoque será a reabilitação da rede rodoviária primária, especificamente as secções N1 e N10 (Quelimane a Namacurra - 70 km), que têm um tráfego médio anual diário que varia de 1.700 a 2.600 veículos.

Dadas as restrições fiscais de Moçambique e a vulnerabilidade frequente aos riscos climáticos extremos, o país enfrenta desafios para manter investimentos necessários na manutenção e expansão da sua rede rodoviária secundária e terciária, que serve principalmente as áreas agrícolas rurais. Este projeto traz um apoio vital para abordar mesmo isso, observou Mark Lundell, Diretor do Banco Mundial para Moçambique, Madagáscar, Maurícias, Seicheles e Comores.

O projeto irá beneficiar várias agências governamentais, incluindo o Instituto Nacional dos Transportes Terrestres (INATTER), a Polícia de Trânsito (PT), e ainda, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), que abordam a segurança rodoviária e as emergências relacionadas com as mudanças climáticas. Dadas as elevadas taxas de mortalidade nas estradas em Moçambique (classificado em 165˚ lugar de 173 países) este projeto irá também apoiar as autoridades governamentais nos seus esforços para reduzir os acidentes de trânsito, disse Kulwinder Singh Rao, líder da equipe para a operação no Banco Mundial.

Esta operação é consistente com as metas gêmeas do Grupo Banco Mundial de acabar com a pobreza extrema e aumentar a prosperidade compartilhada através do acesso às infraestruturas. A operação está em consonância com a Estratégia do Banco Mundial para Moçambique, conhecida como Quadro de Parceria com o País 2017-2021, e apoia as prioridades do governo conforme estabelecidas no seu plano de cinco anos (Plano Quinquenal do Governo).

*A Associação Internacional de Desenvolvimento do Banco Mundial (IDA), criada em 1960, ajuda os países mais pobres do mundo fornecendo doações e empréstimos com juros baixos para projetos e programas que impulsionem o crescimento econômico, reduzam a pobreza e melhorem a vida das pessoas pobres. A IDA é uma das maiores fontes de assistência para os 75 países mais pobres do mundo, 39 dos quais estão em África. Recursos do IDA trazem mudanças positivas para 1,5 bilhão de pessoas que vivem nos países da IDA. Desde 1960, a IDA tem apoiado o trabalho de desenvolvimento em 113 países. Os compromissos anuais atingiram em média US $ 18 bilhões nos últimos três anos, com cerca de 54% indo para a África.


COMUNICADO À IMPRENSA Nº 2018/125/AFR

Contactos

Maputo
Rafael Saute
(+258) 21482300
rsaute@worldbank.org
Washington
Ekaterina Svirina
+1 202 458-1042
esvirina@worldbank.org
Api
Api