Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA 21 de Março de 2018

O Banco Mundial Disponibiliza $110 Milhões para Melhorar a Prestação e a Qualidade dos Serviços de Saúde em Angola

WASHINGTON, 21 de Março de 2018 - O Banco Mundial aprovou hoje $110 milhões para apoiar os esforços do  Governo de Angola para melhorar a utilização e a qualidade dos serviços de saúde no país.

O Projecto de Fortalecimento do Desempenho do Sistema de Saúde irá beneficiar as mulheres em idade reprodutiva e crianças menores de cinco anos em 21 municípios num total de sete províncias. O desempenho de 232 instalações de saúde primárias em municípios alvo também será apoiado durante o projecto. Além disso, o projecto apoiará actividades relacionadas com o fortalecimento do sistema nacional de saúde que criem condições propícias para a prestação de serviços de saúde de qualidade em todo o país.

"Estou muito satisfeita pelo facto do Banco Mundial unir forças com o Governo Angolano para fortalecer os serviços de saúde", afirmou Elisabeth Huybens, directora de país do Banco Mundial para Angola.  "Melhorar a qualidade dos serviços de saúde é fundamental para a construção do capital humano, o que, por sua vez, é fundamental para promover o crescimento inclusivo e reduzir a pobreza".

Angola registou algumas melhorias encorajadoras em muitos indicadores sociais desde 1990, incluindo o aumento da expectativa de vida, menor mortalidade neonatal e infantil e taxas de mortalidade materna.  No entanto, apesar destas melhorias, os indicadores de Angola são ainda inferiores à média na África Subsaariana. Para contrariar esses indicadores, o governo Angolano iniciou descentralização administrativa do sistema de saúde pública através da municipalização dos serviços de saúde.

As áreas alvo da intervenção para o novo projecto serão as seguintes províncias e municípios que representam 4,7 milhões de pessoas (16,6 por cento da população total do país): Bengo: Ambriz e Dande; Luanda: Icolo e Bengo; Lunda Norte: Chitato, Cambulo, Cuango, Lucapa; Malanje: Cacuso, Calandula, Malanje, Caculama (Mucari); Moxico: Camanongue, Luau, Luena (Moxico); Uíge: Maquela do Zombo, Negage, Sanza Pombo, Uíge; e Cuando Cubango: Cuito Cuanavale, Mavinga, Menongue.

Duas inovações introduzidas neste projecto são a pilotagem de um financiamento baseado no desempenho para concentrar o foco nos resultados na prestação de serviços de saúde de qualidade e uma componente de resposta de emergência flexível para fornecer ao país um mecanismo para responder rapidamente a potenciais surtos de saúde pública.

Este projecto contribui para os objectivos do Plano de Desenvolvimento Nacional do Governo (PND) 2018-2022.

***

Para mais informações, por favor visitar: www.worldbank.org/en/country/Angola 
Visite-nos no Facebook: www.facebook.com/worldbank
Receba actualizações através do Twitter: www.twitter.com/worldbank
Para o nosso canal no YouTube: www.youtube.com/worldbank

 


COMUNICADO À IMPRENSA Nº 2018/100/AFR

Contactos

Em Washington
Ekaterina Svirina
+1-202-458-1042
esvirina@worldbank.org
Em Luanda
Wilson Peril Mbanino Piassa
+244 923754729
wpiassa@worldbank.org
Api
Api