COMUNICADO À IMPRENSA 3 de maio de 2019

O Banco Mundial expande apoio de emergência a Moçambique, Malawi e Zimbabué na sequência do ciclone Idai

700 milhões de dólares em apoio aos países atingidos pela tempestade

MAPUTO, Moçambique, 3 de maio de 2019 – O Banco Mundial anunciou hoje que mobilizou mais de meio bilhão dedólares em novos recursos para ajudar as pessoas em Moçambique, Malawi e Zimbabué afetadas pelo impacto avaliado do ciclone Idai.

O Banco Mundial está a ativar a sua Janela de Resposta a Crises (CRW) da Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA) para fornecer até $545 milhões no total para os três países afetados. Isto como adicional aos quase $150 milhões em recursos que foram recentemente disponibilizados a partir de projetos existentes. Em conjunto, o apoio total do Banco Mundial à recuperação dos três países atinge cerca de US$700 milhões. O Banco Mundial também está a trabalhar com Moçambique e as Ilhas Comoras para avaliar e responder ao mais recente desenvolvimento - o ciclone Kenneth.

“O ciclone Idai causou danos catastróficos no início deste ano que afetaram milhões de pessoas, e essa tragédia foi agravada pelo ciclone Kenneth", disse o Presidente do Grupo Banco Mundial, David Malpass, após uma visita às áreas afetadas da Beira. “O Grupo Banco Mundial está a trabalhar em estreita colaboração com os nossos parceiros para ajudar a população a recuperar dessas terríveis tempestades, ficar mais forte do que antes, e melhorar a resiliência dos países a desastres naturais.”

Moçambique, o país mais atingido pelo ciclone, receberá $350 milhões em financiamento da CRW para restabelecer o abastecimento de água, reconstruir infraestruturas públicas, culturas danificadas, apoiar a prevenção de doenças, a segurança alimentar, a proteção social e os sistemas de  aviso prévio nas comunidades que sofreram impactos.

Para o vizinho Malawi, a CRW irá fornecer $120 milhões em financiamentos para restaurar os meios de subsistência agrícolas, reconstruir infraestruturas prioritárias e apoiar a vigilância contra doenças.

Além disso, o Banco Mundial pretende fazer uma alocação excepcional de até $75 milhões a agências selecionadas da ONU para apoiar o povo do Zimbabué também afetado pelo ciclone Idai. Os fundos serão destinados a uma operação harmonizada de apoio e recuperação multissectorial focada no bem-estar social e intervenções comunitárias.  

O presidente Malpass esteve em Moçambique como parte da sua primeira viagem oficial como chefe da organização. Antes de Moçambique, Malpass viajou para a Etiópia e Madagáscar para visitar vários projetos financiados pelo Grupo Banco Mundial, reunir-se com líderes governamentais, representantes do sector privado e outras partes interessadas e ouvir os beneficiários e parceiros locais.


COMUNICADO À IMPRENSA Nº 2019/074/AFR

Contactos

Washington
Aby Touré
+1 (202) 473-8302
akonate@worldbank.org


Maputo
Rafael Saute
+(258) 21482944
rsaute@worldbank.org


Harare
Cheryl Khuphe
+ (263) 4 76333211
ckhuphe@worldbank.org


Api
Api