Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA 13 de Dezembro de 2019

A Comunidade Global Renova o Compromisso para com os Países mais pobres com US$82 mil milhões

Foco no emprego, género, fragilidade, clima e boa governação 

ESTOCOLMO, 13 de dezembro de 2019 - Uma coligação global de parceiros de desenvolvimento anunciou hoje o seu compromisso de manter a dinâmica na luta contra a pobreza extrema, com US$82 mil milhões para a Associação Internacional de Desenvolvimento (AID), o fundo do Banco Mundial para os mais pobres. O financiamento, que inclui quase US$53 mil milhões para África, ajudará os países a investirem nas necessidades dos seus povos, a incentivar o crescimento económico, e a reforçar a resiliência aos choques climáticos e às catástrofes naturais.

"O compromisso assumido hoje pelos nossos parceiros é um forte sinal do seu apoio à missão urgente de acabar com a pobreza extrema e promover a prosperidade partilhada nos países mais pobres e mais vulneráveis", afirmou o Presidente do Grupo do Banco Mundial, David Malpass. "Estamos gratos pela sua confiança contínua na AID e pela sua capacidade de produzir bons resultados de desenvolvimento para as pessoas mais necessitadas.

Dois terços dos pobres no mundo - quase 500 milhões de pessoas - vivem em países apoiados pela AID. O financiamento permitirá à AID reforçar o seu apoio à criação de emprego e à transformação económica, à boa governação e às instituições responsáveis. Ajudará igualmente os países a enfrentarem os desafios colocados pelas alterações climáticas, pela desigualdade de género e por situações de fragilidade, conflitos e violência, nomeadamente no Sahel, na região do Lago Chade e no Corno de África.

A AID renovará o seu apoio para facilitar o crescimento e a integração regional, incluindo investimentos em infraestruturas de qualidade. A Janela do Sector Privado da AID continuará a permitir que a Corporação Financeira Internacional (IFC) e a Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA) mobilizem investimentos do sector privado em ambientes difíceis, um componente crítico para responder à escala do financiamento necessário nos países em desenvolvimento.

Os recursos da AID são reabastecidos a cada três anos; este 19ª reabastecimento irá cobrir o período de 1 de Julho de 2020 a 30 de Junho de 2023. O novo financiamento irá apoiar projetos que permitem obter resultados radicais, nomeadamente:

  • Cuidados de saúde essenciais, nutrição e serviços para até 370 milhões de pessoas
  • Parto seguro para até 80 milhões de mulheres através da contratação de pessoal de saúde qualificado;
  • Acesso melhorado à Internet de banda larga para 50 a 60 milhões pessoas;
  • Campanhas de vacinação para 140 milhões de crianças;
  • Melhor governação em 60 países através de uma capacidade estatística melhorada;
  • Mais 10 GW de capacidade de geração de energias renováveis.

Para promover uma maior equidade e crescimento económico, a AID abordará igualmente desafios de desenvolvimento mais vastos, como o reforço da sustentabilidade e da transparência do endividamento; aproveitamento e adaptação à tecnologia de pagamentos digitais; reforço do Estado de direito; e investir no capital humano, criando oportunidades para as pessoas - incluindo as que vivem com deficiências - e aumentando os esforços para atingir uma cobertura de saúde universal.

Juntamente com estas áreas prioritárias, a AID intensificará o seu esforço na preparação para as crises, no reforço da resiliência e no apoio aos países nos seus planos de ação nacionais relacionados com o clima.

O reabastecimento bem sucedido da AID foi apoiado por contribuições de mais de 52 governos; espera-se que mais países se comprometam a curto prazo. Foi também apoiada por reembolsos de empréstimos pendentes da AID, contribuições do Banco Mundial e financiamentos obtidos nos mercados de capitais. Este modelo financeiro único permite que a AID tenha um maior impacto no desenvolvimento do que qualquer entidade.

 

A Associação Internacional para o Desenvolvimento (AID) é uma das maiores fontes de apoio aos países mais pobres do mundo. A AID faz empréstimos e doações a zero ou baixos juros aos países para projetos e programas que impulsionam o crescimento económico, aumentam a resiliência e melhoram a vida de pessoas pobres em todo o mundo. Desde 1960, a AID já forneceu mais de US$391 mil milhões para investimentos em 113 países. Como instituição do Grupo Banco Mundial, a AID engloba uma experiência global com o objetivo exclusivo de reduzir a pobreza e incentivar a prosperidade nos países mais pobres do mundo. Setenta e quatro países, incluindo países de baixos rendimentos, pequenos estados e economias insulares, são elegíveis para beneficiar deste pacote de reabastecimento. Saiba mais online: IDA.worldbank.org. #IDAworks


COMUNICADO À IMPRENSA Nº 2020/083/DFI

Contactos

Em Washington
David Theis
+1 (202) 458-8626
dtheis@worldbankgroup.org
Em Estocolmo
Patricia da Camara
+1 (202) 290-6845
pdacamara@worldbankgroup.org
Para pedidos de difusão
Marcela Sanchez-Bender
+1 (202) 473-5863
msanchezbender@worldbankgroup.org
Api
Api