Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

Factsheet 13 de Dezembro de 2019

Ficha de factos: Associação Internacional Para O Desenvolvimento (Aid)

O Que é a AID?

A Associação Internacional para o Desenvolvimento (AID) é uma das maiores e mais eficazes plataformas para combater a pobreza extrema nos países mais pobres do mundo.

  • A AID é a maior fonte única de financiamento em condições favoráveis para os países mais pobres do mundo.  Existem atualmente 76 destes países, onde vivem cerca de dois terços das pessoas extremamente pobres - quase 500 milhões pessoas. O reabastecimento da AID19 apoiará 74 países, uma vez que se espera que dois países deixem de ser elegíveis no final deste ano fiscal.
  • A AID concentra-se em fornecer financiamento para o desenvolvimento e apoio intersectorial que responda a desafios globais complexos e ajude os países a melhorarem os seus resultados de desenvolvimento, o que a torna um parceiro valioso para a comunidade global.

Como é financiada a AID?

Os parceiros da AID e os representantes dos países mutuários reúnem-se de três em três anos para reabastecer os fundos da AID e rever as suas políticas.

  • Desde que foi fundada em 1960, a AID foi alvo de 18 reabastecimentos regulares.
  • Foi atribuído o valor total de US$75 mil milhões em 2016 para o atual ciclo de três anos, conhecido como AID18 (abrangendo os anos fiscais de 2018-2020). Desse total, US$27 mil milhões provêm de contribuições de doações de parceiros da AID e o restante de recursos internos da AID e de fundos obtidos através dos mercados de capitais.

Qual é o impacto da AID?

O programa da AID teve um forte progresso em relação aos seus compromissos e apoiou os resultados do desenvolvimento nos países onde eram mais necessários.

  • Nos primeiros dois anos da AID18, a AID atribuiu mais de US$45 mil milhões, dos quais US$29,6 mil milhões para África. Estamos no bom caminho para entregar US$45 mil milhões a África até ao final da AID18. A AID também atribuiu 12,9 mil milhões de dólares para situações frágeis e afetadas por conflitos nos últimos dois anos (mais do dobro em comparação com o mesmo período da AID17).
  • Durante este tempo, a AID ajudou milhões de pessoas pobres em todo o mundo, incluindo 19,2 milhões de pessoas que agora têm acesso a um saneamento melhorado e 24,1 milhões de pessoas que agora têm acesso a fontes de água melhoradas. A AID também vacinou 73,6 milhões de crianças, ofereceu programas de redes de segurança social a 35 milhões de pessoas, e prestou cuidados de saúde essenciais, nutrição e serviços às populações a mais de 172 milhões de pessoas.

Porque é que a IDA19 é importante?

A AID oferece um apoio abrangente ao desenvolvimento e responde às exigências evolutivas dos países parceiros da AID. As caraterísticas mais importantes da IDA19 incluem um foco mais acentuado:

  • Na transformação económica sustentável e inclusiva, incluindo o investimento do sector privado, e desenvolvimento de competências para o emprego e criação de postos de trabalho.
  • Na integração regional, como os investimentos nas infraestruturas para melhor ligações regionais, facilitação do comércio e economia digital.
  • Na abordagem das situações de fragilidade, conflito e violência, nomeadamente no Sahel, na região do Lago Chade e no Corno de África.
  • Preparação para as crises, reforço da resiliência e respostas mais precoces às crises emergentes, como os surtos de doenças e a insegurança alimentar.
  • Compromisso sustentado para com os pequenos estados para criar resiliência, com maior apoio aos esforços de integração regional para expandir os mercados e alcançar economias de escala.

Apoio da AID ao Desenvolvimento Regional

África Subsaariana

A AID está ativa em 38 países na África Subsaariana. Na última década, a AID forneceu US$99,3 mil milhões em financiamento para mais de 1.100 projetos para os países da região, incluindo US$14,2 mil milhões no ano fiscal de 2019. Na República Centro-Africana, 4,6 milhões mulheres beneficiaram de uma melhor utilização dos serviços de saúde materna e infantil entre 2012-18. De 2014 a 2018, no Burkina Faso, 27.994 pessoas tiveram acesso um abastecimento elétrico novo melhorado após a instalação de equipamentos mais eficientes, tendo também sido instaladas 16.498 lanternas solares em escolas públicas. Na Etiópia, 448.885 pessoas beneficiaram de um projeto de rede de segurança que gerou 2,2 milhões de dias de trabalho de 2016 a 2018.

Asia Oriental e Pacífico

A AID está ativa em 17 países na Asia Oriental e Pacífico Na última década, a AID forneceu US$17,9 mil milhões em financiamentos para mais de 300 projetos nos países nesta região, incluindo US$1,3 mil milhões no ano fiscal de 2019. Em 2018, no Camboja, 13,2 milhões de pessoas receberam cuidados de saúde essenciais, nutrição e serviços para a população, em que 7,8 milhões eram mulheres. De 2014 a 2018, em Vanuatu, 30.198 pessoas que vivem em locais remotos receberam um serviço de eletricidade melhorado através de fontes renováveis fora da rede ou mini-redes. A Mongólia deixará de ser elegível para o apoio da AID no final de Junho de 2020, mas terá acesso a um apoio transitório.

Europa e Asia Central

A AID está ativa em 10 países na Europa e Asia Central Na última década, a AID forneceu US$6,2 bilhões em financiamentos para mais de 170 projetos para os países da região, incluindo US$600 milhões no ano fiscal de 2019. No Kosovo, foram formados 4.358 profissionais de saúde num programa de seguro de saúde recém-desenvolvido de 2014 a 2018, que beneficiou 349.711 pacientes com uma melhor proteção financeira e qualidade nos cuidados de saúde. No Tajiquistão, 1,4 milhões de pessoas beneficiaram de uma irrigação melhorada e de um projeto de serviços de drenagem de 2013 a 2018. A Moldávia deixará de ser elegível para o apoio da AID no final de Junho de 2020, mas terá acesso a um apoio transitório.

América Latina e Caraíbas

A AID está ativa em 10 países na América Latina e Caraíbas Na última década, a AID forneceu US$3,9 mil milhões em financiamentos para mais de 130 projetos para os países da região, incluindo US$400 milhões no ano fiscal de 2019. No Haiti, 437.000 crianças com menos de dois anos de idade receberam todas as vacinas de 2015 a 2017 e foi reestabelecida a rede médica para toda a região sul, no seguimento do furacão Matthew. Na Dominica, 26.098 pessoas receberam uma infraestrutura resiliente para reduzir a vulnerabilidade aos desastres naturais e impactos das mudanças climáticas de 2014 a 2019.

Médio Oriente e Norte de África

A AID está ativa em 4 países no Médio Oriente e no Norte de África (Djibuti, Jordânia, Líbano e Iémen). Na última década, a AID forneceu US$3,1 mil milhões em financiamentos para mais de 60 projetos para os países da região, incluindo US$600 milhões no ano fiscal de 2019, à medida que o apoio no Iémen foi intensificado. No Djibuti, 1,9 milhões pessoas beneficiaram de um projeto de prestação de serviços de saúde essenciais de 2014 a 2018. No Iémen, a AID ajudou a formar cerca de 12.000 profissionais de saúde e a vacinar 6,9 milhões de crianças (cinco milhões delas menores de 5 anos). Através de um programa de emergência, a AID também ajudou a garantir que cerca de 9 milhões de habitantes tenham acesso a comida e a outras necessidades básicas.   No Líbano e Jordânia, a AID esta a ajudar a apoiar os refugiados Sírios - e as comunidades que os recebem.    

Sul da Ásia

A AID está ativa em 8 países no Sul da Ásia. Durante a última década a IDA forneceu US$54,2 mil milhões em financiamentos para mais de 360 projetos para países do Sul da Ásia, incluindo US$4,8 mil milhões no ano fiscal de 2019. No Nepal, 6,8 milhões pessoas beneficiaram de um projeto liderado pela comunidade que melhorou o abastecimento de água e o saneamento, as estradas rurais, a irrigação, a energia, a saúde e a educação de 2012 a 2018. Em 2018, 11,4 milhões de mulheres na província de Punjab, no Paquistão, receberam serviços de saúde essenciais, nutrição e serviços para a população, em comparação com apenas 3,2 milhões em 2015.