Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA

Relatório atualizado do Grupo Banco Mundial sobre integridade destaca a manutenção dos avanços impulsionados pelo impacto de sanções, investigações mais rigorosas, ferramentas forenses e preventivas, e monitoramento diligente do cumprimento

9 de Outubro de 2015


Relatório anual sobre integridade deste ano sublinha o valor dos sistemas de emissão de alertas e do intercâmbio de conhecimento como elementos fundamentais em apoio ao movimento mundial para pôr fim à corrupção

WASHINGTON, 9 de outubro de 2015 – A atualização anual do relatório sobre integridade deste ano destaca as contribuições do Grupo Banco Mundial para um movimento mundial que vem surgindo para pôr fim à corrupção. A detecção antecipada de indícios seguros e a pronta ação para mitigar o risco por parte das equipes dos projetos impediram que aproximadamente US$ 138 milhões fossem concedidos a empresas que haviam tentado praticar condutas indevidas. O impacto das investigações, auditorias forenses e divulgação de informações, assim como a capacitação sob medida oferecida pela Vice-Presidência de Integridade (INT) do Banco Mundial e seus parceiros gerou um impulso significativo entre as autoridades policiais e de auditoria na caça a crimes financeiros transnacionais e antecipação a riscos de fraude e corrupção nos setores ligados ao desenvolvimento.

Quando se perde dinheiro em fluxos ilícitos, normalmente ele cruza fronteiras para financiar crimes importantes, como o tráfico de drogas e de pessoas. Nossos objetivos em termos de desenvolvimento são indissociáveis dos esforços para combater a corrupção e esse é um desafio que exige nossa vigilância constante”, disse Jim Yong Kim, Presidente do Grupo Banco Mundial.

Entre os principais resultados alcançados no exercício 2015, figuram as investigações fundamentadas, que envolveram 61 projetos e 93 contratos no montante de cerca de US$ 523 milhões, resultando em 71 entidades punidas. Além disso, o Grupo Banco Mundial celebrou 11 Acordos de Resolução Negociada (NRAs) com entidades que vão de pequenas empresas a grandes multinacionais. Nesse exercício, a INT também recorreu a metodologia forense avançada em exames fiduciários proativos, em parceria com a Prática Mundial de Governança do Grupo. Esse esforço conjunto resultou no estabelecimento de sistemas de emissão de alertas que ajudam a garantir que operações de alto risco, em especial, cumpram seus objetivos em termos de desenvolvimento.

O impacto do nosso trabalho neste ano vai além dos números. Nosso forte envolvimento com os participantes da Aliança Internacional de Caçadores da Corrupção (ICHA), instituições de desenvolvimento bilaterais e multilaterais, e organizações da sociedade civil está criando oportunidades para defender a causa, elaborar soluções e, sempre que possível, intervir para pôr fim a corrupção”, afirmou Leonard McCarthy, Vice-Presidente de Integridade do Grupo Banco Mundial.

Além disso, o trabalho da INT com as empresas por meio do Escritório de Cumprimento da Integridade (ICO) está ajudando empresas de pequeno e grande porte de todas as regiões a fazer com que a integridade e a gestão eficaz de riscos sejam parte integrante das suas operações. No fim do exercício 2015, 47 empresas excluídas pelo Grupo Banco Mundial estavam envolvidas ativamente com o ICO. Durante o mesmo período, a exclusão de sete empresas foi cancelada após a implementação de programas de cumprimento adequados e o preenchimento de outras condições previstas nas suas sanções.

A unidade de prevenção da INT desenvolveu uma nova Varredura da Integridade. Essa nova ferramenta analítica foi testada em mais de 300 investigações e 3600 reclamações de fraude e corrupção protocoladas com a INT nos últimos seis anos. Os resultados da análise servirão para melhor informar as equipes dos projetos sobre os riscos para a integridade nas grandes operações. Nesse exercício, a INT prestou apoio na forma de assessoria em 94 operações de investimento durante os preparativos e em 134 projetos à época da avaliação. Mais de 1000 funcionários do Grupo Banco Mundial, funcionários públicos, fornecedores e representantes de empreiteiras receberam capacitação sobre a identificação de indícios seguros e a gestão do risco para a integridade.

A atualização anual também lança luz sobre os vínculos conjuntos e sustentados em todo o Grupo Banco Mundial com os clientes para fortalecer o combate à corrupção ao tirar partido do impacto do trabalho de investigação e prevenção da INT. “Para o Grupo Banco Mundial, manter nosso foco nos riscos de corrupção continua a ser prioridade e envidamos todos os esforços para mitigar esse risco e, ao mesmo tempo responsabilizar os envolvidos”, acrescentou o Vice-Presidente de Integridade.

Acesse o Relatório Anual de Integridade 2015 em www.worldbank.org/integrity

 

Contatos com a mídia:
Washington
Dina Elnaggar
tel : (202) 473-3245
delnaggar@worldbank.org
Solicitações de transmissão
Mehreen Sheikh
tel : (202) 458-7336
msheikh1@worldbankgroup.org


COMUNICADO À IMPRENSA Nº
2016/115/INT

Api
Api