Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA

Banco Mundial apoia esforços do Brasil na prevenção de desastres naturais

18 de Janeiro de 2011




Brasília, 18 de janeiro de 2011 – O Vice-Presidente do Banco Mundial para Redução da Pobreza e Gestão Econômica, Otaviano Canuto, e o Diretor do Banco Mundial para o Brasil, Makhtar Diop, se reuniram hoje com a Presidenta Dilma Rousseff, o Ministro Antonio Palocci, a Ministra Miriam Belchior, o Secretário Executivo do Ministério da Fazenda, Nélson Barbosa, e representantes do Governo do Estado do Rio de Janeiro para discutir o apoio do organismo internacional às políticas de prevenção e gerenciamento de desastres naturais no Brasil e no Estado.

 

Durante o encontro, o Diretor do Banco Mundial anunciou que está em fase final para aprovação um empréstimo de 485 milhões de dólares, sem contrapartida, para a área de habitação e gerenciamento de desastres no Estado do Rio de Janeiro – em apoio ao programa Morar Seguro.

 

“Esperamos que a primeira parcela do empréstimo, de 290 milhões de dólares, possa ser aprovada nas próximas semanas,” disse Makhtar Diop. “Enquanto isso, realocamos 20 milhões de dólares do empréstimo para o Projeto Rio Rural para os esforços emergenciais do Estado e liberamos o uso de recursos de outro empréstimo aprovado recentemente para o Rio de Janeiro, o Pró-Gestão, de 18,7 milhões de dólares, para as necessidades imediatas do governo”. Segundo Diop, também está sendo preparado um empréstimo de assistência técnica de 30 milhões de dólares para ajudar a melhorar a capacidade institucional do Estado para planejar e responder a este tipo de evento.

 

Nível federal

 

Durante a reunião com a Presidenta, ficou acertado que o Banco Mundial também trabalhará com o Ministério da Integração Nacional para ajudar os estados a fazer uma avaliação aprofundada das suas políticas, capacidade e deficiências institucionais na gestão de desastres, desenvolver um plano de investimentos e um conjunto de medidas para os estados mais vulneráveis, antes da próxima temporada de chuvas. Ao mesmo tempo, o empréstimo de 97 milhões de dólares para o programa federal Interáguas, já em negociação com o Banco, será reestruturado e expandido para que se concentre na gestão de desastres.

 

Makhtar Diop acrescentou que a nova estratégia de parceria do Banco Mundial com o Brasil, que deve ser aprovada em julho, terá a mitigação e preparação para desastres naturais como um dos temas centrais. O enfrentamento de eventos climáticos extremos, como os que vêm ocorrendo em muitas cidades do Brasil e do mundo, é um problema de enorme complexidade que põe à prova a capacidade dos governos. Com a maior freqüência de catástrofes, ligada à mudança climática, é necessário reforçar a ligação entre infraestrutura e redução da pobreza, a mudança climática e o crescimento sustentável.”

Contatos com a mídia:
Em Brasília
Mauro Azeredo
tel : (+55 61) 9994-4389
mazeredo@worldbank.org

COMUNICADO À IMPRENSA Nº
2011/305/LAC

Api
Api