Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

INFORMATIVO

Série Gestão de Riscos Agropecuários no Brasil

14 de junho de 2016

Image

O agronegócio gera 33% dos empregos brasileiros 

Mariana Ceratti/Banco Mundial

É indiscutível o relevante papel do agronegócio para a sociedade brasileira. O setor do agronegócio movimenta mais de US$ 7 bilhões em exportações, o que representa cerca de 46% do total das exportações do País e, assim, contribui sobremaneira para o superávit da balança comercial brasileira.

Os números da participação do setor são tão expressivos que cerca de 23% do Produto Interno Bruto (PIB) e 33% dos empregos têm origem no agronegócio. Essa importância vai além, haja vista a demanda crescente de alimentos no mundo.

Em meio ao dinamismo inerente à produção agropecuária, é impossível desconsiderar a competitividade e os desafios cada vez mais complexos. O Brasil perde em média anualmente mais de R$ 11 bilhões devido aos riscos extremos, o que corresponde a 1% do PIB Agrícola. As ameaças são em parte bem conhecidas e permitem identificar as oportunidades e as ações necessárias para mitigá-las, respondê-las ou transferi-las.

É neste contexto que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Banco Mundial desenvolveram um trabalho de mapeamento de riscos agropecuários e das políticas e programas públicos voltados para a gestão desses riscos no Brasil. O objetivo desse trabalho é identificar lacunas e oportunidades para a melhoria das políticas que serão adotadas futuramente.

O trabalho tem como base uma metodologia para avaliação integrada de riscos agropecuários desenvolvida pelo Banco Mundial. O MAPA e a Embrapa, posteriormente, contribuíram com o aprimoramento e a adaptação da metodologia ao contexto brasileiro. Dessa forma, as análises foram desenvolvidas a partir da percepção de especialistas em diversas áreas quanto à severidade e à probabilidade de ocorrência de fenômenos que impactam negativamente a produção agrícola.

Essas percepções serão analisadas e confrontadas com as políticas e programas públicos existentes. Tal confronto será utilizado para definir, a partir das eventuais lacunas identificadas, oportunidades de melhoria.

Nesta página você poderá encontrar o relatório inicial da revisão das políticas e programas públicos, como os trabalhos, apresentações, e oficinas realizadas nos diferentes temas ligados a gestão de riscos agropecuários no Brasil.