Image

Axel van Trotsenburg

Vice-Presidente do Banco Mundial para América Latina e Caribe e CEO em exercício do Banco Mundial

Axel van Trotsenburg, é o novo Vice-presidente do Banco Mundial para a América Latina e o Caribe. Desde 2 de setembro de 2019, ele é CEO em exercício do Banco Mundial.

Nessa posição, ele lidera as relações com 31 países da região e supervisiona uma carteira de projetos, assistência técnica e doações com valor superior a US$ 30 bilhões.

De 2016 até janeiro de 2019, van Trotsenburg foi Vice-presidente do Banco Mundial para Financiamento do Desenvolvimento (DFi – Development Finance), função em que supervisionou a mobilização estratégica de recursos, e foi responsável pelo reabastecimento e gestão da Associação Internacional de Desenvolvimento (AID), a maior fonte de financiamento concessional para os países mais pobres. Esteve à frente das negociações de políticas e de dois processos de reabastecimento da AID, que, juntos, mobilizaram um montante sem precedentes de US$ 125 bilhões — US$ 50 bilhões em 2010 para AID16 e US$ 75 bilhões em 2016 para AID18. Sob sua liderança, pela primeira vez a AID alavancou seu capital ao combinar contribuições de doadores com recursos internos e fundos captados por meio dos mercados de dívida.

Além disso, esteve encarregado da supervisão das finanças institucionais do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD). Foi um dos líderes dos esforços do Grupo Banco Mundial para obter um aumento de capital que, em abril de 2018, resultou na aprovação, pelos acionistas, de um transformador pacote de capital, que previa, entre outras coisas, um aumento do capital do BIRD em US$ 60 bilhões. Van Trotsenburg também copresidiu as negociações para reposição do Fundo Mundial para o Meio Ambiente (GEF), concluídas com êxito em abril de 2018, e foi o responsável pela carteira multibilionária de um fundo fiduciário.  

Além da sua experiência na gestão das finanças do Banco Mundial, tem vasta experiência em operações nos países e na gestão de programas regionais. Antes de ocupar o cargo de Vice‑presidente da DFi, foi Vice-presidente para a Região do Leste Asiático e Pacífico de 2013 a 2016. Entre 2009 e 2013, foi o Vice-presidente de Financiamento Concessional e Parcerias Globais.

De julho de 2007 a julho de 2009, van Trotsenburg foi Diretor do Banco Mundial para a Colômbia e o México e, de 2002 a julho de 2007, Diretor para Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai. De 1996 a 2001, foi o Gestor Sênior da Iniciativa para os Países Pobres Muito Endividados (HIPC), o maior e mais abrangente programa de alívio da dívida para países pobres, que concedeu pacotes de alívio da dívida a 20 países em um montante aproximado de US$ 30 bilhões. No início de sua carreira, trabalhou como economista sênior para a Costa do Marfim e economista na Guatemala.

Antes do Banco Mundial, van Trotsenburg trabalhou na OCDE em Paris. Cidadão holandês e austríaco, é mestre e doutor em Economia e mestre em Relações Internacionais. É casado e tem dois filhos.

 





    RECURSOS