Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA 16 de Abril de 2019

O Grupo Banco Mundial lança consultas mundiais sobre a futura estratégia para a Fragilidade, Conflitos e Violência

WASHINGTON, 16 de abril de 2019 — O Grupo Banco Mundial anunciou hoje o lançamento de consultas globais para obter contribuições para o desenvolvimento da sua primeira estratégia formal para a Fragilidade, Conflitos e Violência (FCV). Serão feitas consultas em mais de 30 países, abrangendo todas as regiões do Grupo Banco Mundial, entre abril e junho de 2019, com uma estratégia final prevista para novembro.

As consultas centrar-se-ão na recolha de perspetivas em países confrontados com diversos desafios de FCV, assim como em países que apoiam programas do Grupo Banco Mundial em contextos de FCV. Essas consultas terão como objetivo recolher as lições aprendidas e as melhores práticas para reduzir a fragilidade, os conflitos e a violência e promover a paz e a prosperidade. As contribuições recolhidas de representantes dos governos, organizações da sociedade civil, parceiros internacionais, do sector privado e outros, serão integradas numa estratégia operacional abrangente focada na abordagem dos motores da fragilidade e maximizar o apoio do Grupo Banco Mundial às pessoas e comunidades afetadas.

O desenvolvimento de uma estratégia de FCV do Grupo Banco Mundial surge num momento crucial: Até 2030, pelo menos metade dos pobres do mundo viverá em ambientes frágeis e afetados por conflitos. A estratégia apoiará, por conseguinte, os objetivos do Grupo Banco Mundial de pôr termo à pobreza extrema e promover a prosperidade partilhada. A estratégia está a ser desenvolvida conjuntamente pela Corporação Financeira Internacional (CFI), a Agência Multilateral de Garantia dos Investimentos (MIGA) e pelo Banco Mundial. Cobrirá o período de 2020 a 2025.

“Para alcançar os nossos objetivos de acabar com a pobreza extrema, devemos concentrarmo-nos nas pessoas que vivem em países que sofrem de conflitos e de fragilidade", disse Kristalina Georgieva, CEO do Banco Mundial. "A nossa nova estratégia visa abordar as causas subjacentes da fragilidade e investir no desenvolvimento a longo prazo que ajuda a criar as condições para a paz e a prosperidade".

As consultas serão feitas em duas fases: De abril a junho de 2019, as partes interessadas serão convidadas a dar feedback sobre o conceito de estratégia da FCV através de reuniões presenciais e de um questionário online. De agosto a setembro de 2019, uma minuta da estratégia FCV proposta será partilhado online para receber feedback. Ao longo do processo, o público é convidado a partilhar perguntas e comentários por e-mail e através de canais de redes sociais, utilizando a hashtag #fragility2stability.

"A estratégia para a FCV será uma oportunidade para o Grupo Banco Mundial construir sobre os progressos feito em ambientes frágeis e afetados por conflitos, alavancar a vantagem comparativa de um participante no desenvolvimento e ampliar as nossas parcerias para que possamos maximizar o nosso impacto no terreno", disse Franck Bousquet, Diretor Sénior do Banco Mundial, Fragilidade, Conflitos e Violência (FCV) do Grupo, que está a liderar o processo de desenvolvimento da estratégia.

A nota de conceito de estratégia da FCV, juntamente com o plano de consulta, os países para consulta, o calendário, os resumos de feedback e outras informações relevantes, estarão disponíveis num website específico: worldbank.org/fcvconsultations

Para fazer perguntas ou partilhar as sua opiniões, por favor envie um e-mail para FCVConsultations@worldbank.org.


Contactos

Em Washington
Kristina Nwazota
+1 (202) 473-9219
knwazota@worldbank.org
Para pedidos de difusão
Huma Imtiaz
+1 (202) 473-2409
himtiaz@worldbankgroup.org
Api
Api