Learn how the World Bank Group is helping countries with COVID-19 (coronavirus). Find Out

COMUNICADO À IMPRENSA

Competição Mundial de Vídeo #Film4Climate começa hoje, à procura de vídeos que inspirem o mundo

20 de Junho de 2016


Vencedores serão anunciados numa cerimónia de entrega de prémios na Conferencia do Clima das Nações Unidas (COP22) em Marraquexe, Marrocos, em Novembro 2016


Washington DC, 20 de Junho, 2016 – Estão abertas as inscrições para a Competição Mundial de Vídeo #Film4Climate, organizada pelo Connect4Climate. O desafio é o projecto central de uma iniciativa criada para promover a sustentabilidade no campo das indústrias criativas e, deste modo, envolver activamente os jovens na procura de soluções para as alterações climáticas.

As inscrições para a competição recentemente anunciada no Festival de Cannes pelo Programa do Banco Mundial - Connect4Climate -, estão abertas até 15 de Setembro. Os vencedores serão anunciados numa cerimónia de entrega de prémios na Conferencia do Clima das Nações Unidas (COP22) em Marraquexe, Marrocos, em Novembro.

Os vencedores receberão prémios monetários no valor de $8,000, $5,000 e $2,000 para o primeiro, segundo e terceiro lugares de cada categoria - Anúncio de Serviço Público (PSA), até 1 minuto, ou uma curta-metragem/mini-documentário, até cinco minutos.

A competição oferece aos realizadores a oportunidade de verem o seu trabalho analisado por um júri encabeçado por Bernardo Bertolucci, que inclui ainda outros realizadores, produtores, escritores e líderes políticos proeminentes.

Para além dos prémios monetários, serão entregues prémios especiais às melhores submissões: Prémio Escolha do Publico, Prémio MENA, entregue ao melhor vídeo proveniente do Médio Oriente e Norte de África, Prémio Preço para o carbono e outros Prémios Especiais determinados pelos parceiros da competição. Por exemplo, as Produções Vulcan oferecem a distribuição internacional dos vídeos vencedores. A Vulcan colaborou anteriormente com o Connect4Climate para produzir uma projecção marcante de imagens sobre as alterações climáticas, na Basílica de S. Pedro, em Dezembro de 2015, que foi vista por biliões de pessoas.

Declarações

No anúncio da competição em Cannes, o produtor e membro do júri, Lawrence Bender, disse: “Em todos os países, em todas as cidades, as pessoas têm histórias diferentes sobre alterações climáticas…existem muitas histórias que podem ser contadas. Se esta competição internacional criar uma massa crítica de ideias e energia, poderá ajudar a focar a atenção das pessoas para o assunto.”.

Visto que os próximos cinco anos são chave para desenvolver e implementar acção climática em todo o mundo, a COP22 pretende encorajar os países a implementar acções climáticas ambiciosas. Os jovens são uma parte vital desta agenda.

“Não é nosso dever inspirar os jovens, são eles quem nos inspiram todos os dias. A nossa missão é fornecer-lhes uma plataforma e a COP22 será a oportunidade de mostrar ao mundo como os jovens realizadores são criativos e actuam no combate às alterações climáticas,” afirma H.E. Hakima El Haite, Ministra Delegada do Ambiente de Marrocos, Enviada Especial para a COP22 e ‘High-Level Champion’ da Convenção das Nações Unidas para as alterações climáticas (UNFCC).

Nick Nuttall, porta-voz da UNFCCC, acrescenta: “De forma a desencadear o potencial do Acordo Climático de Paris rumo a um mundo melhor e mais seguro, todos os sectores da sociedade, incluindo as indústrias criativas, devem estar a bordo e o estilo de vida das pessoas deverá ser adaptado. Assim sendo, estamos felizes por trabalhar com o Connect4Climate para consciencializar as pessoas sobre como a indústria cinematográfica poderá contribuir rapidamente para a mitigação das alterações climáticas, e apresentar os resultados em Novembro, em Marrocos na Conferencia do Clima.”.

Sheila Redzepi, Vice Presidente das Relacoes Externas e Corporativas do Grupo Banco Mundial afirma que “As alterações climáticas são uma ameaça real e global, que afecta o bem-estar das pessoas, a nossa subsistência, o ambiente e as economias. A comunicação é uma ferramenta poderosa para explicar as consequências das alterações climáticas e para inspirar a acção para as combater. É por isso que apoio esta iniciativa e o consequente apoio dado pelos parceiros que, nos seus sectores de acção, estão a liderar na procura de soluções.”.

“Sabemos que as imagens e as historias têm um poder enorme para mudar a opinião das pessoas sobre um assunto, para consciencializar e inspirar progresso. Estamos à procura de submissões que dinamize e comunique de uma forma diferente e que apresentem historias criativas sobre assuntos cruciais do nosso tempo”, indicou Carole Tomko, Administradora e Directora Criativa das Produções Vulcan

“Esta competição é a oportunidade dos jovens contarem uma história que poderá mudar o mundo”, diz Lucia Grenna, Gestora do Connect4Climate, o programa de parcerias internacionais que organiza a competição. “A ciência que comprova a existência das alterações climáticas não é questionável. Os políticos estão a actuar na direcção das soluções. O que precisamos agora é de um empurrão criativo, que pode ser dado pela imaginação e paixão dos jovens. Precisamos das suas imagens e palavras para contar uma história que inspire a responsabilidade individual e a acção colectiva numa escala global.”

A Competição Mundial de Vídeo #Film4Climate é o resultado de uma parceria entre o programa do Banco Mundial, Connect4Climate, as Nações Unidas, as Produções Vulcan e a companhia energética Enel, que apoia os Objectivos de Desenvolvimento das Nações Unidas e tem como objectivo ser carbono neutro (livres de emissões) até 2050. Outros parceiros incluem a UNFCC, os Objectivos de Desenvolvimento das Nações Unidas, UNEP, The Global Brain e o Governo do Reino de Marrocos. Em adição, mais de 50 parceiros colaborativos apoiam a competição.

Connect4Climate recebe apoio dos Governos de Itália e Alemanha, assim como dos sectores privado e público e académico.

Sobre a competição

A Competição Mundial de Vídeo #Film4Climate convida aspirantes realizadores de todo o mundo a demonstrarem a sua visão de um futuro sustentável, através de um filme ou de um video focado na acção climática. A competição convida os realizadores a explorarem o objectivo 13 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. O vídeo deverá enfatizar o que indivíduos e comunidades estão a realizar para despoletar acção, oferecer soluções e inspirar uma mudança positiva que combata as alterações climáticas e os seus impactos. Os realizadores são encorajados a explorar uma narrativa pessoal que analise questões fundamentais como: O que é que alterações climáticas significa para ti? Que acções estou a implementar para mitigar o avanço do aquecimento global? Qual é a minha mensagem para o mundo sobre a acção climática?

Os videos devem ser submetidos nas categorias: Anúncio de Serviço Público (PSA) (até 1 minuto) ou Curta-metragem/Mini-documentário (1-5 minutos).

Bernardo Bertolucci, realizador de O Ultimo Tango em Paris e O Conformista, é o presidente do júri deste desafio global. O realizador italiano é parte de um júri composto por vencedores de Oscares, membros reconhecidos da área do cinema, media e ambiente, que inclui o presidente das Maldivas e “climate champion”, Mohamed Nasheed; o produtor de Pulp Fiction, Lawrence Bender; a activista e vencedora de dois Oscares Sharmeen Obaid-Chinoy; o realizador de The Cove, Racing Extinction, Louie Psihoyos; o realizador de Cidade de Deus, Fernando Meirelles; o realizador de Radio Bikini, nomeado pela academia, Robert Stone; o produtor de Hotel Rwanda, Martin Katz; Maria Wilhelm, directora executiva da Fundação Avatar; a realizadora de Zombie e Ghost Train, Mika Kaurismaki; o realizador Pablo Trapero (Carancho, El Clan); a realizadora Marroquina Farida Benlyazid (Frontieras, Keïd Ensa); Sheila Redzepi, Vice Presidente das Relacoes Externas e Corporativas do Grupo Banco Mundial; Ann Hornaay, critica de cinema do Washington Post, Carole Tomko, Administradora e Directora Creativa das Produções Vulcan, de Paul G. Allen (co-fundador da Microsoft); Pat Mitchell, Presidente e CEO da Paley Center for Media; Rose Kuo, CEO e Director Artístico do Festival Internacional Qingdao e Mark Lynas, escritor e jornalista especializado em meio ambiente.

A competição está aberta a realizadores entre os 14 e os 35 anos. As inscrições estão abertas até 15 de Setembro de 2016. Para ler todas as regras da competição e requisitos de qualificação, vá a: film4climate.net or connect4climate.org.

Sobre o Connect4Climate                                  

Connect4Climate, um fundo de multi dadores para comunicar sobre as alterações climáticas, é um programa de parcerias internacionais do Grupo Banco Mundial. O programa é apoiado pelo Ministério do Ambiente, Terra e Mar Italiano, o Ministério Federal Alemão para a Cooperação e Desenvolvimento Económico e o Grupo Banco Mundial, conjuntamente pela rede de mais de 400 parceiros da sociedade civil, redes de media, organizações internacionais, instituições universitárias, grupos de jovens e sector privado. Film4Climate é a iniciativa oficial do Connect4Climate dedicado a tornar o cinema mais verde, contando com a ajuda de mais de 160 parceiros da indústria cinematográfica internacional. Para mais informações, visite: connect4climate.org

Sobre as Produções Vulcan

 

As Produções Vulcan dedicam-se ao poder de contar histórias. Produzimos conteúdo para grandes campanhas que entretêm, dinamizam e mudam a forma como as pessoas entendem os mais complicados desafios mundiais. Os nossos filmes, séries televisivas e conteúdo digital criam ideias e transformam acções em impactos mensuráveis. Fundada por Paul G. Allen e a sua Irmã Jody Allen, em 1997, as Produções Vulcan criam conteúdo em várias plataformas, divulgando o alargado trabalho da Vulcan Inc. na área da ciência, vida selvagem, clima, oceanos, educação, tecnologia, temas sociais actuais, história e artes. Os nossos projectos galardoados incluem Racing Extinction, o projecto nomeado pela academia Body Team 12, We The Economy, #ISurvivedEbola, Girl RisingThe Blues and Far from Heaven. Os projectos futuros incluem Ivory, Naledi: A Baby Elephant’s Tale, Mind of a Giant and Unseen Enemy.

Sobre a Enel

A Enel é uma companhia de energia multinacional e um líder no Mercado mundial de energia e gás. O Grupo Enel opera em mais de 30 países em quarto continentes, produzindo energia através de uma rede de capacidade instalada de 90GW e distribui electricidade e gás numa rede aproximada de 1.9 milhões de quilómetros. A fornecer mais de 61 milhões de empresas e casas em todo o mundo, a Enel tem o maior numero de clientes entre os seus competidores europeus. A Enel possui o mais alargado fornecimento integrado de utilidades na Europa em termos de capitalização de Mercado. A empresa encontra-se também entre as companhias de energia líderes na Europa em termos de potência instalada e EBITDA reportado.


Contatos com a mídia:
Em Washington
Francis Dobbs
tel : +1 (202) 288-5861
Fdobbs@worldbankgroup.org
Pour toutes demandes de diffusion
Huma Imtiaz
tel : +1 (202) 473-2409
himtiaz@worldbankgroup.org

COMUNICADO À IMPRENSA Nº
2016/ECR/405

Api
Api