COMUNICADO À IMPRENSA

Banco Mundial aprova US$ 326,8 milhões para estradas vicinais em São Paulo

3 de Agosto de 2010




WASHINGTON, 3 de agosto de 2010 – O Banco Mundial aprovou hoje um financiamento adicional de US$ 326,8 milhões para o Programa Pró-Vicinais, do Estado de São Paulo. O objetivo, em continuidade ao projeto original, é de ampliar a eficiência da malha rodoviária pavimentada municipal no Estado, contribuindo para reduzir custos de transporte e manutenção, bem como tempos de viagens. O financiamento adicional possibilitará a recuperação de aproximadamente 1.900 km de estradas vicinais.

 

“Transporte e logística são elementos-chave para a competitividade da economia do Estado de São Paulo”, disse o Governador de São Paulo, Alberto Goldman. “A parceria entre o Estado e o Banco Mundial no Pró-Vicinais será consideravelmente reforçada com este financiamento adicional, contribuindo para melhorar a eficiência do sistema de transporte rodoviário e o crescimento do Estado, e facilitando o deslocamento das pessoas e o escoamento da produção do interior paulista.”

 

O financiamento soma-se a um empréstimo de US$ 167 milhões, assinado em agosto de 2009, que recuperou 800 km de estradas. Ao todo, o Pró-Vicinais visa a reabilitação, incluindo drenagem e sinalização, de até 12.000 km de estradas vicinais pavimentadas, mais da metade já concluída. O projeto também apóia o fortalecimento institucional do Estado, buscando racionalizar programas de investimentos, gestão ambiental e logística na área de transportes.

 

"O novo financiamento ampliará os expressivos sucessos alcançados até agora nas obras do programa”. Informou Eric Lancelot, Gerente do Projeto pelo Banco Mundial. “Ele contribuirá para oferecer aos usuários melhores condições de transporte em todo o território do Estado, por meio da expansão do acesso, da redução dos custos logísticos e do aumento da segurança no tráfego”.

 

Este empréstimo flexível do BIRD, denominado em dólares americanos e com opção de spread variável é ligado a compromisso e tem todas as opções de conversão, com amortização em 30 anos, incluindo cinco anos de carência e cronograma constante de pagamento. Desde 1952, o Banco Mundial já investiu cerca de US$ 4,6 bilhões no Estado de São Paulo (incluindo o empréstimo de hoje).

Contatos com a mídia:
Ana Elisa Luna Barros
alunabarros@worldbank.org


COMUNICADO À IMPRENSA Nº
2011/052/LAC

Api
Api