Image

Perspectivas Econômicas Globais

Uma Recuperação Frágil

Visão Geral

Perspectiva global

Previsões de junho de 2017*

                      

O crescimento global para 2017 é projetado em 2,7%, 0,4 pontos percentuais acima da estimativa para 2016. Em 2018, o crescimento global deverá crescer modestamente, atingindo 2,9%. Faça o download das previsões (Excel).

  2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
Mundo 2.8 2.7 2.4 2.7 2.9 2.9
   Economias avançadas 1.9 2.1 1.7 1.9 1.8 1.7
       Estados Unidos 2.4 2.6 1.6 2.1 2.2 1.9
        Zona do Euro 1.2 2.0 1.8 1.7 1.5 1.5
        Japão 0.3 1.1 1.0 1.5 1.0 0.6
  Economias Emergentes e em Desenvolvimento (EMDEs)' 4.3 3.6 3.5 4.1 4.5 4.7
           EMDEs exportadores de commodities 2.2 0.3 0.4 1.8 2.7 3.0
           Outros EMDEs 6.0 6.0 5.7 5.7 5.7 5.8
              Outros EMDEs excluindo a China 4.5 5.0 4.5 4.6 4.9 5.1
      Leste Asiático e Pacífico 6.8 6.5 6.3 6.2 6.1 6.1
           China, República Popular da 7.3 6.9 6.7 6.5 6.3 6.3
           Indonésia 5.0 4.9 5.0 5.2 5.3 5.4
           Tailândia 0.9 2.9 3.2 3.2 3.3 3.4
      Europa e Ásia Central 2.3 1.0 1.5 2.5 2.7 2.8
          Rússia, Federação da 0.7 -2.8 -0.2 1.3 1.4 1.4
           Turquia 5.2 6.1 2.9 3.5 3.9 4.1
           Polônia 3.3 3.9 2.8 3.3 3.2 3.2
      América Latina e Caribe 0.9 -0.8 -1.4 0.8 2.1 2.5
          Brasil 0.5 -3.8 -3.6 0.3 1.8 2.1
           México 2.3 2.6 2.3 1.8 2.2 2.5
          Argentina -2.5 2.6 -2.3 2.7 3.2 3.2
      Oriente Médio e Norte da África 3.4 2.8 3.2 2.1 2.9 3.1
          Arábia Saudita 3.7 4.1 1.4 0.6 2.0 2.1
           Irã, República Islâmica do 4.3 -1.8 6.4 4.0 4.1 4.2
           Egito** 2.9 4.4 4.3 3.9 4.6 5.3
      Sul da Ásia 6.7 6.9 6.7 6.8 7.1 7.3
           Índia** 7.2 7.9 6.8 7.2 7.5 7.7
           Paquistão** 4.0 4.0 4.7 5.2 5.5 5.8
           Bangladesh** 6.1 6.6 7.1 6.8 6.4 6.7
      África Subsaariana 4.6 3.1 1.3 2.6 3.2 3.5
           África do Sul 1.6 1.3 0.3 0.6 1.1 2.0
           Nigéria 6.3 2.7 -1.6 1.2 2.4 2.5
           Angola 4.8 3.0 0.0 1.2 0.9 1.5
Outros itens:            
   PIB real            
      Países de alta renda 1.9 2.2 1.7 1.9 1.9 1.7
      Países em desenvolvimento 4.4 3.6 3.6 4.3 4.7 4.9
         Países de baixa renda 6.3 4.7 4.4 5.4 5.8 5.8
      BRICS 5.1 3.9 4.2 5.0 5.2 5.4
      Mundo (PPC - 2010) 3.5 3.3 3.1 3.4 3.6 3.7
   Volume do comércio mundial 4.1 2.7 2.5 4.0 3.8 3.8
   Preços de commodities            
      Preços do petróleo -7.5 -47.3 -15.6 23.8 5.7 5.4
      Índice de preços das matérias-primas não energéticas -4.6 -15.0 -2.6 4.0 0.7 1.0

Fonte: Banco Mundial. 

* E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

** Baseado no ano fiscal.

Previsões regionais

  

  • Image

    Leste Asiático e Pacífico

    O crescimento na região do Leste Asiático e Pacífico deverá diminuir para 6,2% em 2017 e para 6,1% em 2018 à medida que a recessão gradual na China for contrabalançada por uma aceleração em outras partes motivada por uma recuperação entre exportadores de produtos básicos e aceleração do crescimento na Tailândia. Prevê-se que o crescimento na China caia para 6,5% neste ano e 6,3% em 2018. Com exceção da China, o crescimento na região deverá avançar a um ritmo mais rápido de 5,1% em 2017 e 5,2% em 2018. A Indonésia deverá acelerar-se a 5,2% em 2017 e 5,3% em 2018 à medida que se dissipem os efeitos da consolidação fiscal e a atividade privada se acelere, apoiada por um aumento modesto nos preços dos produtos básicos, melhoria da demanda externa e aumento da confiança decorrente de reformas. Segundo as previsões, o crescimento das Filipinas deverá manter-se estável em 6,9% neste ano e no próximo, impulsionado por uma aceleração no investimento tanto público como privado. A Tailândia deverá também manter um crescimento de 3,2% em 2017, com uma aceleração de 3,3% no próximo ano, apoiada por um investimento público maior e recuperação do consumo privado.
      2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
    Leste Asiático e Pacífico 6.8 6.5 6.3 6.2 6.1 6.1
    Camboja 7.1 7.0 6.9 6.9 6.9 6.7
    China, República Popular da 7.3 6.9 6.7 6.5 6.3 6.3
    Fiji 5.6 3.6 2.0 3.7 3.5 3.3
    Filipinas 6.1 6.1 6.9 6.9 6.9 6.8
    Ilhas Salomão 2.0 3.3 3.0 3.3 3.0 3.0
    Indonésia 5.0 4.9 5.0 5.2 5.3 5.4
    Laos, República Democrática Popular do 7.5 7.4 7.0 7.0 6.8 7.2
    Malásia 6.0 5.0 4.2 4.9 4.9 5.0
    Mongólia 6.9 2.2 1.0 -0.2 1.9 8.0
    Mianmar 8.0 7.3 6.5 6.9 7.2 7.3
    Papua-Nova Guiné 7.4 6.8 2.4 3.0 3.2 3.4
    Tailândia 0.9 2.9 3.2 3.2 3.3 3.4
    Timor Leste 5.9 4.3 5.1 4.0 5.0 6.0
    Vietnã 6.0 6.7 6.2 6.3 6.4 6.4

    Fonte: Banco Mundial. 

    * E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

  • Image

    Europa e Ásia Central

    O crescimento na Europa e na Ásia Central deverá acelerar-se a 2,5% em 2017 e a 2,7% em 2018, apoiado por uma recuperação contínua de exportadores de produtos básicos e supressão de riscos geopolíticos e incerteza de políticas internas nas principais economias da região. A Rússia deverá crescer a uma taxa de 1,3% em 2017 após uma recessão de dois anos e de 1,4% em 2018, sendo o crescimento ajudado por ganhos no consumo. Projeta-se que o Cazaquistão se expanda a uma taxa de 2,4% neste ano e de 2,6% em 2018 à medida que o robustecimento dos preços do petróleo e uma posição de política macroeconômica adaptável apoiem a atividade econômica. Entre as economias de importação de produtos básicos, projeta-se que a Turquia se expanda a 3,5% em 2017, apoiada por uma política fiscal adaptável e a 3,9% em 2018 à medida que diminuir a incerteza, o turismo se recuperar e melhorarem os balancetes corporativos.
      2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
    Europa e Ásia Central 2.3 1.0 1.5 2.5 2.7 2.8
    Albânia 1.8 2.6 3.2 3.5 3.5 3.8
    Armênia 3.6 3.0 0.2 2.7 3.1 3.4
    Azerbaijão 2.0 1.1 -3.8 -1.4 0.6 1.3
    Bielorrússia 1.7 -3.9 -2.6 -0.4 0.5 1.2
    Bósnia e Herzegovina 1.1 3.0 2.8 3.2 3.7 4.0
    Bulgária 1.3 3.6 3.4 3.0 3.2 3.3
    Cazaquistão 4.2 1.2 1.0 2.4 2.6 2.9
    Croácia -0.4 1.6 2.9 2.9 2.5 2.6
    Geórgia 4.6 2.9 2.7 3.5 4.0 4.5
    Hungria 4.0 3.1 2.0 3.7 3.7 3.0
    Kosovo 1.2 4.1 3.6 3.9 4.2 4.4
    Macedônia, Antiga República Iugoslava da 3.6 3.8 2.4 2.8 3.3 3.8
    Moldova, República 4.8 -0.5 4.1 4.0 3.7 3.5
    Montenegro 1.8 3.4 2.5 3.3 3.0 2.0
    Polônia 3.3 3.9 2.8 3.3 3.2 3.2
    Quirguistão 4.0 3.9 3.8 3.4 4.0 4.8
    Romênia 3.1 3.9 4.8 4.4 3.7 3.5
    Rússia, Federação da 0.7 -2.8 -0.2 1.3 1.4 1.4
    Sérvia -1.8 0.8 2.8 3.0 3.5 3.5
    Tadjiquistão 6.7 6.0 6.9 5.5 5.9 6.1
    Turcomenistão 10.3 6.5 6.2 6.3 6.5 6.5
    Turquia 5.2 6.1 2.9 3.5 3.9 4.1
    Ucrânia -6.6 -9.8 2.3 2.0 3.5 4.0
    Uzbequistão 8.1 8.0 7.8 7.6 7.7 7.8

    Fonte: Banco Mundial. 

    * E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

  • Image

    América Latina e Caribe

    Segundo as projeções, o crescimento na América Latina e no Caribe deverá firmar-se em 0,8% em 2017 à medida que o Brasil e a Argentina saírem da recessão e os preços em alça dos produtos básicos apoiarem os exportadores de produtos agrícolas e energéticos. O Brasil deverá expandir-se a 0,3% em 2017 com uma expectativa de aceleração do crescimento a 1,8% em 2018, ao passo que neste ano a Argentina deverá caminhar a um ritmo de 2,7%. Prevê-se que no México o crescimento atinja uma taxa moderada de 1,8% em 2017, principalmente devido ao investimento em contratos, como consequência da incerteza a respeito da política econômica dos Estados Unidos, antes de acelerar-se a uma taxa de 2,2% no próximo ano. A previsão de aumento dos preços dos metais deverá ajudar o Chile, cuja produção de cobre deverá recuperar-se após a greve. Neste ano prevê-se que no Chile o crescimento se acelere modestamente a 1,8% e a 2% no próximo ano. No Caribe o aumento da demanda do turismo traz consigo uma aceleração prevista do crescimento a 3,3% em 2017 e a 3,8% em 2018.
      2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
    América Latina e Caribe 0.9 -0.8 -1.4 0.8 2.1 2.5
    Argentina -2.5 2.6 -2.3 2.7 3.2 3.2
    Belize 4.1 1.0 -1.5 2.1 2.0 2.0
    Bolívia 5.5 4.9 4.3 3.7 3.7 3.4
    Brasil 0.5 -3.8 -3.6 0.3 1.8 2.1
    Chile 1.9 2.3 1.6 1.8 2.0 2.3
    Colômbia 4.4 3.1 2.0 2.0 3.1 3.4
    Costa Rica 3.7 4.7 4.3 3.8 3.6 3.5
    Dominica 3.9 2.2 0.6 3.0 2.1 2.1
    Equador 4.0 0.2 -1.5 -1.3 -0.4 0.3
    El Salvador 1.4 2.3 2.4 2.0 1.8 1.7
    Guatemala 4.2 4.1 3.1 3.5 3.5 3.6
    Guiana, RC 3.8 3.1 3.3 3.5 3.6 3.7
    Haiti 2.8 1.2 1.4 0.5 1.7 2.3
    Honduras 3.1 3.6 3.6 3.4 3.3 3.3
    Jamaica 0.7 1.0 1.4 2.0 2.1 2.3
    México 2.3 2.6 2.3 1.8 2.2 2.5
    Nicarágua 4.8 4.9 4.7 4.3 4.2 4.2
    Panamá 6.1 5.8 4.9 5.2 5.4 5.8
    Paraguai 4.7 3.0 4.1 3.6 3.8 3.8
    Peru 2.4 3.3 3.9 2.8 3.8 3.6
    República Dominicana 7.6 7.0 6.6 5.3 5.0 4.8
    Santa Lúcia 0.5 1.6 0.8 0.5 0.7 0.7
    São Vicente e Granadinas -0.5 2.1 1.8 2.5 2.8 2.9
    Suriname 0.4 -2.7 -10.4 0.9 2.2 1.2
    Trindade e Tobago -0.6 -0.6 -5.1 0.3 3.4 3.3
    Uruguai 3.2 0.4 1.5 1.6 2.4 3.4
    Venezuela, RB -3.9 -8.2 -12.0 -7.7 -1.2 0.7

    Fonte: Banco Mundial. 

    * E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

  • Image

    Oriente Médio e Norte da África

    O crescimento nesta região deverá cair a 2,1% em 2017 à medida que o impacto adverso dos cortes na produção dos Países Exportadores de Petróleo sobre os exportadores de petróleo seja modestamente superado, melhorando assim a condição dos importadores de petróleo. O crescimento deverá acelerar-se a 2,9% em 2018, supondo-se uma moderação das tensões geopolíticas e um aumento dos preços do petróleo. O crescimento na Arábia Saudita, a maior economia da região, deverá diminuir para 0,6% como resultado dos cortes na produção, antes de se acelerar a 2% em 2018. A República Islâmica do Irã deverá desacelerar-se a 4% antes de uma aceleração modesta a 4,1% em 2018, à medida que uma capacidade ociosa limitada na produção do petróleo e dificuldades no acesso ao financiamento pesarem sobre o crescimento do país. Segundo as previsões, a economia do Egito deverá ser moderada neste exercício financeiro antes de melhorar de forma constante no médio prazo, apoiada pela implementação de reformas do clima de negócios e maior competitividade.
      2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
    Oriente Médio e Norte da África 3.4 2.8 3.2 2.1 2.9 3.1
    Argélia 3.8 3.8 3.5 1.8 1.0 1.5
    Barém 4.4 2.9 3.0 1.9 1.9 2.3
    Djibouti 6.0 6.5 6.5 7.0 7.0 7.2
    Egito   4.0 3.6 1.8 3.6 2.1 1.3
      Egito, baseado no ano fiscal 2.9 4.4 4.3 3.9 4.6 5.3
    Arábia Saudita 3.7 4.1 1.4 0.6 2.0 2.1
    Catar 4.0 3.6 2.2 3.2 2.6 2.5
    Cisjordânia e Faixa de Gaza -0.2 3.4 4.1 3.5 3.4 3.4
    Emirados Árabes Unidos 3.1 3.8 2.3 2.0 2.5 3.2
    Irã, República Islâmica do 4.3 -1.8 6.4 4.0 4.1 4.2
    Iraque 0.7 4.8 10.1 -3.1 2.6 1.1
    Jordânia 3.1 2.4 2.0 2.3 2.6 3.0
    Kuwait 0.5 1.8 2.9 0.2 2.7 2.9
    Líbano 1.8 1.3 1.8 2.5 2.6 2.6
    Marrocos 2.6 4.5 1.1 3.8 3.7 3.6
    Omã 2.5 5.7 2.2 0.9 2.4 2.9
    Tunísia 2.3 1.1 1.0 2.3 3.0 3.5

    Fonte: Banco Mundial. 

    * E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

  • Image

    Sul da Ásia

    O crescimento nesta região deverá acelerar-se a 6,8% em 2017 e a 7,1% em 2018, refletindo uma sólida expansão da demanda interna e das exportações. Com exceção da Índia, o crescimento regional deverá manter-se constante em 5,7%, elevando-se a 5,8% com uma aceleração do crescimento no Butão, Paquistão e Sri Lanka, mas diminuindo em Bangladesh e no Nepal. A Índia deverá acelerar-se a 7,2% no exercício financeiro de 2017 (1º de abril de 2017 a 31 de março de 2018) e a 7,5% no próximo exercício financeiro. O Paquistão deverá acelerar-se a uma taxa de 5,2% no exercício financeiro de 2017 (1º de julho de 2016 a 30 de junho de 2017) e a 5,5% no próximo exercício financeiro, refletindo uma reativação do investimento privado, aumento do suprimento de energia e melhor segurança. Segundo as previsões, o Sri Lanka deverá acelerar-se a uma taxa de 4,7% em 2017 e a 5% em 2018 à medida que os programas de instituições financeiras internacionais apoiarem reformas econômicas e impulsionarem a competitividade do setor privado.
      2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
    Sul da Ásia 6.7 6.9 6.7 6.8 7.1 7.3
    Baseado no ano do calendário            
    Afeganistão 1.3 1.1 2.2 2.6 3.4 3.1
    Butão 5.7 6.5 6.8 6.8 7.7 10.5
    Maldivas, República das 6.0 2.8 4.1 4.5 4.6 4.6
    Sri Lanka 5.0 4.8 4.4 4.7 5.0 5.1
    Baseado no ano fiscal 14/15 15/16 16/17e 17/18f 18/19f 19/20f
    Bangladesh 6.6 7.1 6.8 6.4 6.7 7.0
    Índia 7.2 7.9 6.8 7.2 7.5 7.7
    Nepal 3.3 0.4 7.5 5.5 4.5 4.5
    Paquistão (fator de custo) 4.0 4.7 5.2 5.5 5.8 5.8

    Fonte: Banco Mundial. 

    * E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

  • Image

    África Subsaariana

    O crescimento na África Subsaariana deverá acelerar-se a 2,6% em 2017 e a 3,2% em 2018 com base em um aumento moderado do preço dos produtos básicos e em reformas para enfrentar os desequilíbrios macroeconômicos. No entanto, a produção per capita deverá diminuir 0,1% em 2017 e aumentar o ritmo de crescimento a uma taxa modesta de 0,7% em 2018-2019. A estas taxas o crescimento será insuficiente para alcançar as metas de redução da pobreza na região, especialmente se persistirem as restrições a um crescimento mais vigoroso. O crescimento na África do Sul deverá elevar-se a 0,6% em 2017 e acelerar-se a 1,1% em 2018. Segundo as previsões, a Nigéria deverá passar de recessão a uma taxa de crescimento de 1,2% em 2017, acelerando-se a 2,4% em 2018. Prevê-se que o crescimento em países sem uso intensivo de recursos permaneça sólido, apoiado por investimentos em infraestrutura, setores de serviços resilientes e recuperação da produção agrícola. A Etiópia deverá expandir-se a uma taxa de 8,3% em 2017, a Tanzânia a 7,2%, a Costa do Marfim a 6,8% e o Senegal a 6,7%.
      2014 2015 2016e 2017p 2018p 2019p
    África Subsaariana 4.6 3.1 1.3 2.6 3.2 3.5
    África do Sul 1.6 1.3 0.3 0.6 1.1 2.0
    Angola 4.8 3.0 0.0 1.2 0.9 1.5
    Benin 6.4 2.1 4.0 5.5 6.0 6.3
    Botsuana 4.1 -1.7 2.9 4.0 4.2 4.3
    Burkina Faso 4.0 4.0 5.4 6.1 6.3 6.3
    Burundi 4.7 -3.9 -0.6 1.5 2.0 2.6
    Cabo Verde 0.6 1.5 3.9 3.3 3.7 3.7
    Camarões 5.9 5.8 4.5 3.9 4.4 4.6
    Chade 6.9 1.8 -7.0 0.2 3.2 3.1
    Comores 2.1 1.0 2.2 3.3 4.0 4.0
    Congo, República Democrática do 9.0 6.9 2.2 4.7 4.9 4.9
    Congo, República do 6.8 2.6 -2.1 1.0 1.5 1.5
    Côte d'Ivoire 8.5 9.2 7.8 6.8 6.5 6.3
    Guiné Equatorial -0.7 -8.3 -7.3 -5.9 -7.0 -6.0
    Etiópia 10.3 9.6 7.5 8.3 8.0 7.9
    Gabão 4.3 4.0 2.3 1.3 2.4 2.9
    Gâmbia 0.9 4.1 2.1 2.5 3.8 4.0
    Gana 4.0 3.9 3.6 6.1 7.8 6.2
    Guiné 0.4 0.1 4.6 4.4 4.6 4.6
    Guiné-Bissau 2.5 4.8 4.9 5.1 5.1 5.1
    Ilhas Maurício 3.7 3.5 3.5 3.4 3.5 3.3
    Lesoto 4.5 1.6 2.5 3.0 3.4 3.6
    Libéria 0.7 0.0 -1.2 3.0 5.3 5.7
    Madagascar 3.3 3.8 4.4 3.5 6.4 4.7
    Maláui 5.7 2.8 2.5 4.4 4.9 5.3
    Mali, República do 7.0 6.0 5.6 5.3 5.2 5.1
    Mauritânia 5.6 1.4 2.0 3.5 2.7 4.6
    Moçambique 7.4 6.6 3.3 4.8 6.1 6.7
    Namíbia 6.5 5.3 1.2 3.0 4.0 4.2
    Níger 7.0 3.6 4.7 5.2 5.5 5.5
    Nigéria 6.3 2.7 -1.6 1.2 2.4 2.5
    Quênia 5.3 5.7 5.8 5.5 5.8 6.1
    Ruanda 7.0 6.9 5.9 6.0 6.8 7.0
    Senegal 4.3 6.5 6.6 6.7 6.9 7.0
    Seichelles, República das 3.3 3.5 4.4 4.2 3.8 3.5
    Serra Leoa 4.6 -20.6 5.0 5.4 5.6 5.9
    Sudão 2.7 4.9 4.7 4.1 3.9 3.9
    Suazilândia 2.7 1.9 -0.6 1.7 3.1 3.2
    Tanzânia 7.0 7.0 6.9 7.2 7.2 7.4
    Togo 5.9 5.4 5.0 4.6 5.5 5.5
    Uganda 5.6 5.6 4.8 4.6 5.2 5.6
    Zâmbia 5.0 2.9 3.3 4.1 4.5 4.7
    Zimbábue 3.8 0.5 0.7 2.3 1.8 1.7

    Fonte: Banco Mundial. 

    * E = estimativa; P = previsão. As previsões do Banco Mundial são freqüentemente atualizadas com base em novas informações e mudanças nas circunstâncias (globais). Consequentemente, as projeções aqui apresentadas podem ser diferentes das contidas em outros documentos do Banco Mundial, mesmo que as avaliações básicas das perspectivas dos países não sejam significativamente diferentes em nenhum momento. Consulte o site em inglês para obter detalhes adicionais (http://www.worldbank.org/gep).

Back to Top