Esta página em:

COMUNICADO À IMPRENSA

Visita do Presidente do Grupo Banco Mundial ao Brasil: Jim Yong Kim e a Presidente Dilma Rousseff ampliarão parceria estratégica

28 de fevereiro de 2013

A primeira visita à potência econômica da região inclui reuniões de alto nível, visitas a projetos na Bahia e no Rio de Janeiro  e o lançamento de uma iniciativa de conhecimento e inovação

WASHINGTON, 28 de fevereiro de 2013 – No contexto da crescente participação do Brasil no desenvolvimento global, o Presidente do Grupo Banco Mundial (GBM), Jim Yong Kim, visitará o Brasil nos dias 4 a 6 de março com o objetivo de ampliar a parceria estratégica da entidade com o País.

O Presidente Kim se reunirá com a Presidente Dilma Rousseff,  o Ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, e visitará projetos no Rio de Janeiro e na Bahia, onde também deverá se encontrar com as autoridades locais. Esta será a primeira reunião oficial entre o líder do Banco, que tomou posse em julho de 2012, e a Presidente Dilma Rousseff.

“Estou impressionado com o progresso econômico e social alcançado pelo Brasil na última década. O Brasil tem estado na vanguarda ao combinar políticas econômicas eficazes com oportunidades para os cidadãos mais vulneráveis, beneficiando milhões de pessoas", disse Jim Yong Kim, Presidente do Grupo Banco Mundial. “Ao mesmo tempo em que compartilhamos as realizações do Brasil com o mundo, também nos orgulhamos de colaborar com o País na superação de seus atuais  desafios em termos de educação, saúde e para compartilhar a prosperidade."

Na última década, o Brasil retirou mais de 20 milhões de pessoas da pobreza e criou sólidas bases econômicas para o crescimento e a resistência às crises. O GBM contribuiu para esses esforços e o Brasil é um importante parceiro estratégico.

Na sua primeira parada em Salvador, na Bahia, no dia 4 de março, Kim visitará o projeto habitacional Dias Melhores, na Comunidade São Bartolomeu, e o Hospital do Subúrbio, apoiado pela Corporação Financeira Internacional (IFC), a entidade do GBM dedicada ao setor privado. O Presidente do Grupo também terá um encontro com o Governador do Estado, Jaques Wagner.

Em Brasília, no dia 5 de março, juntamente com as autoridades brasileiras e das Nações Unidas, Kim lançará a Iniciativa de Conhecimento e Inovação para erradicar a extrema pobreza e compartilhar a prosperidade. O Presidente do Grupo participará também da  Cerimônia de Premiação do Primeiro Concurso de Curtas Maria da Penha  sobre o combate à violência doméstica (Lei Maria da Penha), que será realizada no Congresso Nacional e contará com a presença de ministros, autoridades do governo e representantes da sociedade civil.

Ao encerrar sua visita, no Rio de Janeiro em 6 de março, o Presidente Kim visitará uma comunidade apoiada por um dos projetos do Banco Mundial e pelo Centro Municipal de Gestão de Risco e Controle de Desastres Naturais. Kim participará de reuniões com o Prefeito Eduardo Paes e com o Governador Sérgio Cabral, para discutir a parceria e os projetos municipais e estaduais em andamento. Kim também terá um encontro com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho.

O Brasil é um dos maiores clientes do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), que é o órgão do Grupo Banco Mundial dedicado ao setor público dos países de renda média, com um total de empréstimos cumulativos no valor de US$54,8 bilhões (em janeiro de 2013) e uma média anual de cerca de US$3,3 bilhões em novos financiamentos nos últimos três anos fiscais. Atualmente, o Banco apoia mais de 60 projetos no País em todos os níveis de governo.

A IFC, braço  do Grupo voltado para o setor privado, está envolvida com o Brasil há mais de 50 anos fornecendo financiamentos e serviços de consultoria, além de apoio às iniciativas de inclusão social e inovação. A carteira de investimento da IFC no Brasil aplicou US$3,7 bilhões em 96 projetos.

 

Contatos com a mídia:
COMUNICADO À IMPRENSA Nº
2013/261/LAC