REPORTAGEM

Brasil usa novas tecnologias agrícolas para diminuir emissões de carbono no Cerrado

4 de agosto de 2014


Image
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr.

A população mundial deve atingir a marca de 9,7 bilhões de pessoas em 2050. Com essa estimativa em mente, os especialistas em agricultura do Brasil, país considerado um dos maiores produtores do mundo, estão buscando desenvolver um sistema sustentável capaz de atender às demandas de produção de alimentos através da criação de novas tecnologias agrícolas capazes de aumentar a produção mantendo baixas emissões de carbono.

Na sexta-feira passada, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) e o Banco Mundial lançaram um projeto para aumentar a produtividade das terras do Cerrado, bioma que ocupa 2,5 milhões de km2, o equivalente a um quarto da área total do Brasil.

“É de conhecimento público que o Brasil tem um potencial agrícola enorme e por isso acreditamos que o país tem todas as condições necessárias para promover as práticas agrícolas sustentáveis”, afirmou o coordenador geral de Operações do Brasil, Boris Utria. “Esperamos obter excelentes resultados capazes de serem replicados em outros países”.

Nos próximos três anos, a iniciativa ABC Cerrado deve beneficiar 12 mil produtores de média-escala com uma doação de US$10.6 milhões oferecida pelo Programa de Investimento nas Florestas do Fundo de Investimento no Clima. O objetivo é desenvolver tecnologias de baixa emissão de carbono e promover capacitação técnica, especialmente em áreas rurais.

“A produção agrícola brasileira cresceu exponencialmente nas últimas décadas. Sem tecnologia, isso não seria possível”, explicou o especialista sênior em Agricultura David Tuchschneider. “Hoje, há uma grande quantidade de terras degradas no país. Esse projeto vai investir em ferramentas capazes de tornar essas terras novamente produtivas”.

Para implementar as práticas de agricultura de baixa emissão de carbono no primeiro semestre de 2015, o primeiro passo será promover treinamentos, que estão sendo desenvolvidos pela Embrapa. Em seguida, serão realizadas visitas de campo.

Os principais pilares do projeto são: 

  • Recuperação das terras devastadas
  • Integração lavoura-pecuária-floresta
  • Sistema de plantio direto e 
  • Florestas plantadas.

O projeto ABC Cerrado será implementado nos nove estados que fazem parte do Bioma: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Maranhão, Bahia, Piauí, Minas Gerais e o Distrito Federal.




Api
Api